quarta-feira, 1 de maio de 2013

Jesus, o ser mais perfeito que esteve entre nós


Jesus, o ser mais perfeito
que esteve entre nós





Durante a existência e o tempo que Jesus esteve entre nós, Ele passou um legado de ensinamentos para todos aqueles que realmente desejassem seguir suas lições imorredouras, trouxe para a humanidade um tratado comportamental através da exemplificação dos seus atos e também através da oralidade, travou discussões sadias em torno dos ensinamentos com os doutores da lei a respeito da bondade de Deus para com seu filho.

É importante notar que Jesus veio para o seio da Terra à qual ele foi enviado por Deus como governador deste orbe, para impulsioná-la ao progresso de que tanto necessitava, haja vista que as ideias predominantes da época tinham raízes profundas arraigadas na política, misturando religião com o poder temporal. Assim, Jesus teve a preocupação de perguntar no meio da multidão de quem era aquela moeda, e eles disseram: de César, ao que Ele respondeu: “dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”, demonstrando total conhecimento político e econômico da época, até porque Ele, Jesus, não queria que sua missão sofresse interferência ou ingerências políticas partidárias sobre a nova doutrina que descortinava para o mundo.

Jesus veio implantar uma nova sistemática do pensamento eclético imortal para a posteridade, e esse pensamento veio transformar as mentes povoadas de preconceitos para um novo pensar sobre as coisas celestiais. Esse novo paradigma que veio para a Terra modificou completamente a maneira de o homem ver as coisas, e, por isso, causou muito desconforto àqueles que dependiam dos favores políticos enraizados na religião, com medo de desagradar ao poder de Roma. No entanto, Jesus não veio com esse propósito de querer o poder dos homens e, sim, o de implantar o amor universal no coração das criaturas, levando muitos a uma reflexão racional.

Essa reflexão diz respeito ao pensamento equilibrado que se constitui: no amor aos semelhantes, no perdão das ofensas e no respeito a todas as criaturas. Quem age assim utiliza-se da inteligência, demonstra que suas ações são planejadas e organizadas, não criando vínculos negativos para as futuras encarnações. O ser que atua na Terra seguindo esses preceitos terá uma vida feliz e plena sem a preocupação de um dia sofrer as consequências temerosas do umbral.

Todos nós um dia iremos passar pelo decesso físico, pois quem trabalhou em vida “encarnado”, para não precisar ser socorrido nas regiões sofredoras, não precisará ficar preocupado com essas coisas, uma vez que viveu dignamente os ensinamentos de Jesus. Agora, aqueles que não dão importância aos mesmos não terão a mesma sorte, pois usaram a existência unicamente para os prazeres efêmeros do mundo.

É importante viver as lições de Jesus tanto na teoria como na prática, pois “Jesus foi o ser mais perfeito que esteve entre nós”. Fazendo isso, estaremos seguros contra os atavismos perturbadores que tanto atraem milhões de criaturas para as regiões sofredoras que existem do outro lado da vida, atraindo cada vez mais os nossos irmãos desavisados que não dão muita importância para as lições do nosso Mestre Jesus. Vamos trabalhar na seara bendita do amor para no futuro diminuir esse sofrimento que ainda continua, infelizmente, em algumas regiões do nosso planeta.


Nenhum comentário:

Postar um comentário