segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Enfim, REGENERAÇÃO!!!

Estas mensagens visam contribuir para o necessário, urgente e vital despertar coletivo da condição Solar da Humanidade e do que teremos de fazer para cumprir o propósito de nossa existência, como indivíduos e civilização na Terra.

O Futuro da Humanidade está condicionado à formação de bases científicas, tecnológicas, econômicas, sociais, políticas e espirituais que permitam o alcance de uma Civilização Solar, uma grande religação cósmica, a única alternativa que poderá gerar, ainda no Século XXI, uma era de Paz e Esperança na Terra.

Sabemos, porém, que o despertar coletivo da Humanidade é uma tarefa imensa. Mesmo diante de tamanho desafio, aceitamos a parte que nos cabe, ainda que ela represente o mesmo que uma gota d’água no oceano. Cumprir a missão pessoal é um direito e dever... Que o Sol sempre brilhe em nossas vidas!

Compromisso dos Filhos do Sol Aquele que conseguir despertar o seu “Sol Interior” terá o dever de mostrar aos seus irmãos de jornada o caminho para esse reencontro, a maior herança a que a Humanidade, sem qualquer distinção, tem direito. E que os “Filhos do Sol” despertem e encontremse nesta vida!
Paulo R. C. Medeiros

-----


No dia 20 de abril de 2010, durante o 3º Congresso Espírita Brasileiro, em Brasília, foi anunciado um dos mais importantes acontecimentos para o futuro da Humanidade.

Nesse evento, uma importante mensagem, proveniente do mundo espiritual, foi recebida por um médium na Terra. Bezerra de Menezes (1831-1900) falou (psicofonia) através de Divaldo Franco.

A mensagem foi clara e objetiva: a Terra estaria deixando de ser um planeta de expiação sofrimento, dor e aprendizagem pelo caminho mais difícil para tornarse um local de regeneração.

Foi a primeira vez que a corrente Kardecista admitiu a mudança dos níveis espirituais da Terra. Havia apenas uma promessa de que isso aconteceria no futuro. Quando, ninguém sabia...

Essa afirmação é séria e deve ser levada em consideração, pois as implicações são muitas para toda a Humanidade.


Tudo coincide com o sentimento que acomete a todos seres humanos conscientes. Estamos atingindo os limites da suportabilidade em todos os sentidos e não há mais como prosse guir sem mudanças sérias e profundas no âmago da civilização.

Regeneração significa profundas mudanças planetárias. Significa, acima de tudo, que todos nós, sem quaisquer exceções, estamos sendo convocados pela Espiritualidade para darmos prosseguimento à Grande Obra Divina, ameaçada que está sob diversos aspectos.

Regeneração significa que a Terra recebeu, apesar de suas incontáveis crises, um maravilhoso prêmio.

Também revela que a Espiritualidade depositou um voto de confiança em todas as “pessoas do bem”, que são, com certeza, a maioria na Terra.

Regeneração também pode significar que uma boa parte da Humanidade foi considerada pronta para viver tal momento. Um grande número de seres humanos teria atingido, portanto, a sua maturidade, psicológica e espiritual, gerando uma “massa crítica” capaz de dar suporte inicial às mudanças inevitáveis.

Tal “massa crítica” ainda não estaria plenamente integrada. Contudo, a nosso ver, é tão somente uma questão de tempo para que isso ocorra.

“Pronto”, neste contexto, significa apenas estar apto, ter preenchido as condições mínimas necessárias, para poder participar deste momento da história da Terra, ...

... pois o processo de evolução espiritual é uma espiral infinita e nenhum estágio ao longo da jornada é definitivo. E para todos nós, inclusive aos “prontos”, ainda falta muito em aprimoramento espiritual. Humildade é a principal chave do aprendizado...

A parte restante da Humanidade, aquela que ainda não está pronta, recebeu uma nova chance para encontrar o seu rumo correto. Mas o respeito ao livre arbítrio é uma Lei Cósmica...



Estamos realmente em plena era de transição. Isso já é admitido por muitas outras correntes espirituais. Seguidores da Grande Fraternidade Branca já trabalham com essa possibilidade há muito tempo.

Mas saber apenas não é o suficiente. A grande questão é o que cada um de nós poderá fazer a respeito. Podemos fazer algo?

O primeiro passo é descobrir o que a Espiritualidade deseja de cada ser humano.

Tal resposta é simples: a principal mensagem já está na Terra há dois mil anos. Desde que ela seja realmente incorporada à essência humana, o restante virá por consequência natural.

A propalada grande transição vai além de nos transformarmos em uma civilização complexa e avançada. Ela diz respeito às mudanças na essência humana.

Um planeta de regeneração exige, obrigatóriamente, um grupo de seres humanos já regenerados, prontos para a nova fase que se apresenta.

Os seres humanos já “regenerados” serão os primeiros e principais obreiros, não importando quais as suas crenças ou filosofias de vida, desde que orientadas para a Luz. A Espiritualidade não faz quaisquer distinções entre as crenças. Quando existem, são resultado do comportamento humano.



A “Árvore da Vida” é a mesma para todos os povos e suas diferentes religiões. O que existe é um maravilhoso mosaico de conceitos, idéias, histórias milenares, mitos, crenças e muita fé. É um dos grandes tesouros da Humanidade.

Mas a própria palavra “regeneração” é carregada de esperança, pois deixa em aberto muitas possibilidades futuras, porque, em princípio, todos são “regeneráveis”.

A mudança de estágio abre inúmeras janelas de oportunidades para a Humanidade. Porém, quantos de nós estariam aptos e dispostos a reconhecê las e aceitálas?

Assim, o segundo passo é aceitar que há muito trabalho aguardando a todos. Cada um deverá dar a sua contribuição para a nova fase planetária. Todos estão sendo chamados...

Do ponto de vista espiritual, todos aceitamos estar encarnados nestes momentos decisivos para o Planeta e, portanto, também para a própria Humanidade. O grande momento de nossa história seria este em que estamos vivendo. Aqui e agora...


Talvez a decisão da Espiritualidade esteja ligada ao fato de que a Humanidade está prestes a alcançar, a qualquer momento, um nível consciencial muito elevado.

Uma verdadeira explosão de consciência, um “salto quântico”, será inevitável e poderá acontecer dentro dos próximos anos.

Transformar a Terra em planeta de regeneração significa o aval da Espiritualidade à evolução consciencial humana. A permissão para prosseguir...

Contudo, um véu de esquecimento quanto às nossas origens cósmicas e à nossa Missão na Terra ainda toma conta de todos nós. Um ser desperto é aquele que conseguiu romper tal véu...

Despertar é romper o véu do esquecimento, recordar-se dos compromissos assumidos perante a Espiritualidade e cumprir a missão para a qual foi designado.

A mudança dos níveis espirituais planetários está ligado a esse despertar coletivo e acelerado. Nada mais poderá interferir nesse processo, pois aquele que desperta não retorna aos estágios anteriores. Seu destino é avançar cada vez mais...


Há um ensinamento esotérico muito claro a respeito do que estamos tratando: “Transformar o chumbo em ouro E o ódio em perdão. A tristeza em alegria E o conhecimento em ação!” E esta é a nossa grande missão. É uma alquimia, pois teremos que alterar a substância de muitas coisas.

Em nossa memória ancestral e profunda, encontram-se todas as instruções necessárias para a criação de um Novo Mundo, de um Céu na Terra.

Resgatar essa memória ancestral é uma das grandes missões nesta existência. Essa memória revela uma ciência sem paralelo em nossa realidade física.


Como tais conhecimentos fazem parte da memória humana? Como é possível termos conhecimentos superiores a tudo o que já conquistamos? De onde eles vêm?

Nossa memória profunda revela uma ligação maior com o mundo espiritual. Os registros existentes em nossa memória pertencem à dimensão espiritual. Tudo se explica a partir desse ponto.

Tal conhecimento encontrase selado e preservado, à espera do melhor momento para vir à tona. Sagrado por natureza, colocálo ao livre alcance de uma Humanidade despreparada, é algo não permitido pelo mundo espiritual.

Mas, num mundo em regeneração, o Conhecimento Sagrado eclodirá naturalmente em muitos seres humanos. Muitos, por merecimento, já o estão recebendo.

Essa importante ligação com o mundo Espiritual levanos a um questionamento: somos importantes para a Espiritualidade? A Espiritualidade necessita de nosso sucesso na Terra? Com certeza, sim.


Na esfera espiritual, fazemos parte de toda uma cadeia evolutiva. O que fizermos de nossa existência na Terra repercutirá no mundo espiritual. A evolução biológica é apenas uma etapa desse misterioso e complexo contexto cósmico.

Elevemos os nossos pensamentos à Alta Espiritualidade, que permitiu que viéssemos à Vida dotados de consciência, um privilégio cósmico.

Imploremos à Espiritualidade que vele por este Planeta, que abençoe todos os seres humanos, mesmo aqueles que não acreditam na existência de um mundo espiritual.

Imploremos à Espiritualidade que perdoe a todos os que trazem malefícios para este mundo, pois, como o próprio Mestre Jesus afirmou, “não sabem o que fazem...”

Pois descobrimos que aquilo que é conhecido como “mal” é tão somente a ausência da Luz. As pessoas que escolhem esse caminho o fazem tão somente porque não viram ou sentiram a presença da Luz. Nossos primeiros aprendizados, ainda na infância, deveriam ser voltados à (re)descoberta desse mundo.


Oremos pela Terra. Oremos pelo nosso Lar Cósmico. Oremos por toda a Humanidade. Oremos por aqueles que ainda não conseguiram resgatar, de dentro de si mesmos, o significado Sagrado da Vida.

Oremos por todos aqueles que desconhecem os motivos pelos quais vieram para a Terra, pois, ainda que imersos na Luz, só enxergam as sombras e delas não conseguem sair...

Oremos pelo fim das guerras, pelo fim das injustiças. Oremos pela Obra da Criação que está ameaçada pela insanidade humana.

Oremos pedindo força, discernimento e determinação diante dos obstáculos que surgirão. Que a sabedoria impregne nossos corações e que mostremos um amor incondicional por toda a Obra da Criação. Que a Espiritualidade nos acompanhe a cada passo e nos ampare quando necessário.

Como Francisco de Assis pregava, estamos irmanados com cada ser vivo. Assim, entremos em comunhão com a Terra e tornemonos unos com tudo o que nela vive. Amemos o Sol, a Lua e as Estrelas. Mas amemos também a Terra!

Contemplemos, demoradamente, a imagem da Terra. Nós “somos” a Terra. Em nosso sangue também corre o sangue da Terra, a marca Sagrada, Divina. A marca dos Filhos do Sol.

Grande é a missão de cada um dos Filhos do Sol, Filhos da Luz, Filhos de Deus. Como descendentes e herdeiros legítimos da Luz, nenhum veio para a Terra por mero acaso. E quem são eles? Eu, você, todos nós...




Meditemos a respeito de tudo o que foi dito. Tentemos compreender o quanto somos importantes para a Espiritualidade. Contemplemos a imagem da Terra durante um bom tempo. Sem pressa alguma.

Que a Luz, a Paz e o Amor façam parte de nossas vidas. Namastê!

Fotos A Caminho da Luz

Amigos, algumas fotos do evento de Domingo (30/01/2011), 1º ano de nossa casa. Fotos captadas no início da comemoração.










Um abraço fraterno, Diego.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Aniversário - 1º ano A Caminho da Luz

Amigos,


Hoje comemoramos o dia do 1º ano de aniversário de nossa casa. No dia 30 de Janeiro de 2010, houve o início de um movimento que se chamava A CAMINHO DA LUZ. Um fato histórico para as nossas existências.




Contamos com o encontro de mais de 50 colaboradores da casa. Muita diversão, animação e alegria estavam soltas pelos ambientes. Agradecemos a todos pela colaboração e em especial aos nossos irmãos Paulo e Claudiomiro, pois sem eles não teríamos um almoço tão maravilhoso e agradável neste Domingo de muito SOL.


Uma das primeiras fotos de registro da A Caminho da Luz em sua fundação.


-----




Em um ano podemos mudar uma história;
Em um ano podemos recomeçar uma vida;
Em um ano temos a chance de vencer as dificuldades;



Em um ano fazemos de tudo em busca da felicidade;
Em um ano temos momentos não agradáveis, mas que lutamos para transformar em finais felizes;
Em um ano estamos dispostos a vivenciar as nossas famílias e amigos de caminhada;
Em um ano experimentamos gostos e conquistas;




Em um ano tivemos algumas derrotas ou decepções, mas lutando para nunca perder o caminho de nossa estrada;
Em um ano entre vindas e idas temos a fé em nossos corações, a fé que move montanhas de amor;
Em um ano vimos pessoas chegarem e vimos pessoas saírem;
Em um ano choramos e sorrimos;



Em um ano sentimos saudades e damos risadas;
Em um ano comemoramos o amor de todos que fazem parte dessa caminhada;
Em um ano fizemos apenas isso, imaginem os próximos anos o que faremos...
...A Caminho da Luz...


-----


Um abraço de muito carinho, Diego.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

ESTUDO COMO DEVER


Compreendamos, assim, nas instituições do Espiritismo, que restauram o Evangelho para a atualidade, o culto do estudo edificante como simples dever.

Todos detemos conosco graves lições.



O estilete da angústia na própria alma...
A expiação em família...
A moléstia humilhante...
A inibição aflitiva...
A inadaptação social...
A trama da obsessão...
A esperança frustrada...




Buscar sistematicamente o alívio de uma hora, sem penetrar a essência da dor, é o mesmo que adquirir panacéias de ilusão e adotar a irresponsabilidade como norma de vida.
Por isso mesmo, é indispensável sacudir o marasmo do conformismo nos recessos do próprio ser, fixando a observação em linhas renovadoras da emotividade e do pensamento para que se elevem nossas percepções e concepções, no rumo do progresso.
Para isso, é imprescindível que o estudo nos favoreça, porquanto a existência é passo da evolução em que o conhecimento é pão do Espírito, quanto o pão material é sustento do corpo.




Estudo sem ostentação de saber.
Estudo sem paranóia intelectual.
Estudo para trabalho incessante.
Estudo com hábito nobre nos domínios da cooperação e do entendimento. 

pelo Espírito Emmanuel - Médium: Francisco Cândido Xavier

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

VIVER!


Eu estou vivo!
Parece-lhes pouco isto? Pois não é. Para mim, basta, e é a coisa mais importante que pude observar por aqui.



Estou vivo! Sabem vocês o que é isso? Sabem? Talvez não. Talvez nem de leve cogitem de que essa realidade objetiva e forte chegará um dia, sem que a desejem. Mas estar vivo, ser, existir, sobreviver após a morte física da matéria, é a magna pergunta que com medo nos ocorre quando nos defrontamos com o mistério, para muitos indevassável, da morte.



A morte é uma ilusão! Eu estou vivo!
Com minhas tristezas, com minhas vitórias e meus fracassos, com minhas alegrias e meus anseios. Sou eu. Eu existo! Eu!...



Poderão compreender o que sinto? Poderão sentir como eu a delícia de viver?



As nossas lágrimas nas lápides sombrias dos cemitérios ou nosso desespero frente à perda de um ente querido, tudo temporário, porquanto todos continuamos vivos, amando, sentido, sofrendo, aprendendo, reconstruindo.



Vocês podem encontrar assunto mais importante e mais atual do que este? Podem sequer imaginar o que seja a vida em outro plano de ação?



Pois é. Tudo isso existe. Eu estou vivo. Vivo e alegre, agradecendo profundamente à sabedoria imensa e à profunda bondade de Deus.



Vocês não pensam como eu?
Abraços do amigo,
Silveira Sampaio

(De "Bate-papo com o Além", de Zíbia M. Gasparetto, pelo Espírito Silveira Sampaio)

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Mediunidade e Dúvina





Quando a sombra da dúvida se interponha entre o campo de ação e a tua faculdade medianímica, contempla o necessitado que te espera o serviço.



Se fosses o companheiro sob o guante da enfermidade, qual se lâminas de fogo lhe cortassem as vísceras, agradecerias as mãos que se erguessem, generosas, no passe magnético em teu benefício.



Se fosses o irmão que exibe a epiderme em largas feridas, como se envergasse roupa nodulada de chagas, mostrarias imensa gratidão aos dedos que te ofertassem o fluido restaurador.



Se fosses o alienado mental, de que tanta gente se afasta, tomada de inquietação, decerto acolherias por bênção do Alto a exortação que te ajudasse a superar o desequilíbrio.



Se fosses a pessoa desesperada, nas últimas fronteiras da resistência à beira do suicídio ou do crime, revelarias reconhecimento profundo a quem te desse a frase de apaziguamento, sustando-te a queda.



Se fosses pai ou mãe, esposo ou esposa, filho ou amigo da criatura presa nas malhas da obsessão, agradecerias, feliz, a palavra renovadora de quem se expressasse na tarefa do auxílio.



Se fosses o doente, na ansiedade comatosa da despedida, abraçarias por recurso divino a prece amiga de quem te doasse serenidade e esperança para a viagem da morte.



Se trouxesses a dor contigo, não vacilarias em acreditar que o próximo tem a obrigação de estender-te consolo e enfermagem, compreensão e remédio.



O escrúpulo é naturalmente compreensível toda vez que o mal nos espreite os movimentos; contudo, ante o socorro correto à necessidade dos outros, o escrúpulo, quase sempre, é válvula à exaltação da preguiça.



Quem despende mínimo esforço no bem, recebe todo o apoio do Bem Eterno, assim como a tomada humilde e fiel recolhe da usina a força de que se mostre capaz.



Se duvidas do nosso dever de auxiliar os semelhantes, através da mediunidade, observa a obra imensa do Evangelho e pensa no que seria de nós, se Jesus houvesse duvidado de Deus.

Autor: Emmanuel, Médium: Chico Xavier

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Novos tempos



No século XXI, no mundo de Deus, no Planeta Terra, quem viverá, verá:


Haverá  rapidamente :




E sempre mais evolução e sempre menos atrasos e estagnação.
E sempre mais vida, energia e menos apatia.
E sempre mais alegria e menos tristeza.
E sempre mais saúde e menos doenças.


E sempre mais inteligência, sabedoria e menos ignorância.
E sempre mais trabalho, progresso e menos preguiça.
E sempre mais vida e menos mortes.
E sempre mais fraternidade e menos guerras.


E sempre mais velocidade e menos acidentes.
E sempre mais reuniões e menos isolamentos.
E sempre mais cores e luzes e menos palidez.
E sempre mais medicina e higiene e menos poluição.


E sempre mais organização e menos desordens.
E sempre mais claridade e menos escuridão.
E sempre mais rapidez e menos espaço.
E sempre mais presente com menos tempo.


E sempre mais lazer e menos rotina.
E sempre mais Amor e menos ódio.
E sempre mais percepção e menos ilusão.
E sempre mais união e menos separação.


E sempre mais iluminação mental e menos atraso cultural.
E sempre mais consciência planetária e menos ilhas de esquecimento.
E sempre mais crescimento espiritual e menos apego material.
E sempre mais visão interior e menos cegueira exterior.
E sempre mais ciência, informação e menos mídia de ilusão.


E sempre mais respeito ecológico, amor à Terra, aos vegetais, aos animais e menos crueldade humana.
E sempre mais comunicação espiritual e compreensão humana.
E sempre mais expansão dentro e fora do tempo e espaço e menos distância.
E sempre mais níveis elevados de consciência e menos escravidão.


No Século XXI, No Universo de Deus e no Planeta Terra, quem viverá e verá: 
rapidamente e sempre mais poderes prestativos e menos autoritarismos.
E sempre mais política comunitária e menos exploração individual.
E sempre mais comunidades solidárias e menos indivíduos egoístas.
E sempre mais cristãos sinceros e menos fariseus hipócritas.


E sempre mais a vitória da Luz e o recuo das trevas.
E sempre mais a presença de Cristo e menos forças satânicas.
Por isso, hoje, rapidamente e sempre mais, tudo é sacudido, abalado para ninguém ficar indiferente, e escolher  ficar para ver ou então ser transferido para não ver as maravilhes acontecendo, e viver num outro mundo pior para recomeçar.  

                                  
Para isso encarnamos e desencarnamos para aprendermos a liberdade e escolher sempre e melhor  para que não aconteça o pior.

"Estamos todos A Caminho da Luz"

Mensagem de Reinaldo Fim - Dia 11 de janeiro de 2011