quinta-feira, 31 de março de 2011

O FUTURO DO BRASIL E DO MUNDO - NA VISÃO DE RAMATIS





Em dois textos do século passado, o espírito chamado Ramatis já apontava acontecimentos para a virada do milênio. Entretanto, observamos que eventos previstos para a última década do século XX só estão acontecendo agora, na primeira década do século XXI.No livro “Mensagens do Astral”, escrito na década de 40 do século XX, Ramatis diz:

“A eclosão desses acontecimentos dar-se-á pela presença de um planeta que se move em direção à Terra e cuja aproximação já foi prevista remotamente pelos Engenheiros Siderais.”






“A sua órbita é oblíqua sobre o eixo imaginário do vosso orbe e o seu conteúdo magnético, poderosíssimo, atuará tão fortemente que obrigará, progressivamente, a elevação do eixo terráqueo.”






A INCLINAÇÃO DO EIXO DA TERRA ATUALMENTE É DE 23,45°


“A elevação do eixo se processará gradativamente. A influência magnética deste astro far-se-á sentir até que se complete a verticalização da posição Terra. Quando o eixo terráqueo estiver totalmente verticalizado, o planeta intruso já se terá distanciado do vosso orbe.” (pg. 35 e 36)






“Países desaparecerão, nações inteiras, poderosas (...) Até o final deste século, libertar-se-ão da matéria dois terços da humanidade, através de comoções sísmicas, inundações, maremotos,  furacões, terremotos, catástrofes, hecatombes, guerras e epidemias  estranhas.

O conflito entre o continente asiático e o europeu (...) Em virtude de os cientistas não poderem prever com absoluto êxito os efeitos de vários tipos de energias destrutivas, que serão experimentadas para serem empregadas na hecatombe final, mesmo no período de Paz e com o mundo exausto, surgirão estranhas epidemias, deformando, diluindo e perturbando os genes formativos de muitas criaturas, do que resultarão sofrimentos para as próprias gestantes!”






“Montanhas serão submersas, novas terras emergirão do fundo dos mares. Terras férteis, prontas para o renascimento de uma nova Humanidade.” “O que resultará a existência de apenas três continentes, para melhores condições de existência da humanidade futura.” Nem todos os países e agrupamentos serão atingidos catastroficamente pelas comoções geológicas, submersões de faixas litorâneas e pelas inundações inevitáveis.(...)






“VOSSO PAÍS MUITO SERÁ POUPADO.”


“O Brasil não ficará incólume. Todavia, será abrandado o seu carma coletivo porque para aqui virão os refugiados de outras terras, de todas as partes do globo e, aos que aqui estiverem, caberá o papel de anfitriões, abrindo os seus braços e ofertando o seu coração, sem olhar cores ou nacionalidades, porque aí então começarão a compreender o verdadeiro sentido da palavra Fraternidade.(...) O êxito desejado não será obtido de modo ex-abrupto, mas sim no decorrer dos primeiros dois ou três séculos. Ao começo, quase tudo estará por fazer e renovar.(...) Quando se fizer a conjunção dos efeitos do astro intruso com os efeitos da loucura humana, no mau emprego da desintegração atômica, a terra será abrasada.”(...)







“O QUE ESTÁ PARA VIR É QUASE IRREVERSÍVEL.”

“Dizemos QUASE, porque muita coisa pode ainda ser mudada, se assim o desejarem os homens e se para isto se esforçarem.”



Interessante esclarecer que profecias bem anteriores já falavam sobre estes acontecimentos:

Os maias descreveram o fenômeno astrológico como um cometa – AJENJO, como o chamavam – cuja trajetória colocará em perigo a própria existência do ser humano.
Nostradamus e outros profetas, como São Mala-quias também descrevem estas mudanças.

Mais recentemente, no final do século XIX, Helena Blavatski nos fala também na mudança de eixos cíclica por que passa o nosso planeta e que uma alteração do tipo estaria próxima.
Assim também Edgar Cayce e outros...

A 7ª Profecia Maia nos fala do momento em que o Sistema Solar, em seu giro cíclico, sai da NOITE para entrar no AMANHECER da Galáxia.



Fala, também, que nos 13 anos que vão desde 1999 até 2012, a luz emitida a partir do Centro da Galáxia irá sincronizar todos os seres vivos e permitir-lhes que  concordem, voluntariamente, com sua  transformação interna, produzindo novas realidades, que  darão a todos  a oportunidade de mudar e romper suas limitações, através do pensamento.


A energia adicional do raio emitido por HUNAB KU (Centro da Galáxia) ativa o código genético  de origem divina, nos seres humanos que estejam em Alta Frequência Vibracional.




Todas as profecias se destinam a uma mudança de consciência, pois o Universo gera todos esses processos afim de EXPANDIRMOS NOSSA CONSCIÊNCIA PELA GALÁXIA.

Devemos nortear nossas ações de forma positiva e crescer com as dificuldades que encontramos.




Iremos compreender que somos parte de um único organismo gigantesco e iremos nos conectar com o planeta, uns com os outros, com o nosso Sol e com a Galáxia inteira.

Todos os Seres Humanos entenderão que os Reinos Mineral, Vegetal e Animal e  toda matéria espalhada pelo universo, desde um átomo até uma galáxia, são SERES VIVOS COM UMA CONSCIÊNCIA EVOLUTIVA.





“É chegada a hora em que se definirão as posições. É chegada a hora em que todos prestarão contas de seus atos, não só desta encarnação que vivem agora, mas também de muitas, inúmeras que tiveram através dos séculos.

A Terra será planeta onde, lavados e purificados de seus resíduos, ares e mares emanarão eflúvios benéficos à nova humanidade que semeará o Bem, a energia benéfica, o amor, o altruísmo, fazendo florescer a doutrina do Cristo.

Muitos dos nossos irmãos escolhidos já aqui se encontram, reencarnados, e outros virão de outras terras, daquelas que já se acham condenadas."




Homens, assumi vosso verdadeiro papel! Homens, meditai sobre vossos erros! Homens, voltai atrás em vossas vaidades! Reconsiderai e segui pela estrada do Bem e do Amor!

Aqueles que serão escolhidos para ficar sobre a Terra no advento do novo século, podem crer que não serão atingidos pelo que está para acontecer. Serão poupados e aqueles ou os seus parentes que partirem é que já se achavam no tempo de desencarnar.

Os que permanecerem, terão árdua missão a cumprir; árdua e espinhosa, árdua e trabalhosa, árdua e gloriosa:reconstruir um mundo, reconstruir em sua essência espiritual o mundo cuja parte material será extinta (materialismo).




“Daqui, desta terra, deste imenso Brasil, partirão os fundamentos do mundo de amanhã. Não queremos dizer com isto que não sejais também sacudidos por grandes acontecimentos, mas eles todos serão de pouca monta em relação com o que acontecerá em outras regiões da Terra.

Nada aqui perecerá definitivamente, vossos férteis campos e vossas cidades pouco mudarão, apesar de também sofrerdes os efeitos da verticalização do eixo da Terra."



Quem foi RAMATIS


Ramatis viveu na Indochina, no século X, e foi instrutor em um dos inumeráveis santuários iniciáticos da Índia. De inteligência fulgurante, desencarnou bastante moço.

Espírito muito experimentado nas lides reencarnacionistas, já se havia distinguido no Século IV, quando participou do Ciclo Ariano, nos acontecimentos que inspiraram o famoso poema hindu RAMAIANA.



Ramatis acompanha o planeta Terra desde o tempo da Atlântica há 28.000 anos e algumas vezes encarnou-se para nos ajudar. Foi o grande filósofo Shy-Ramat na Atlântica, no Templo do Sol e da Paz; depois um sensato Grão Sacerdote no Egito, no tempo do faraó Amenhotep IV; mais tarde o insigne Pitágoras na Grécia, Phylon de Alexandria, no tempo de Jesus; finalmente Rama-Tys, sacerdote budista avançado na Indochina, há 1.000 anos, quando muitos de nós aprendemos com Ele magnetismo, psicometria, radiestesia, vidência, terapia e telepatia.


Informa-nos Ramatis que, após certa disciplina iniciática a que se submetera na China, fundou um pequeno templo iniciático na Índia, à margem da estrada principal que se perdia no território chinês. Nesse templo procurou aplicar aos seus discípulos os conhecimentos adquiridos em inúmeras vidas anteriores. Na Atlântida foi contemporâneo, em uma existência, do espírito que mais tarde seria conhecido pelo pseudônimo de Allan Kardec (o codificador do Espiritismo), que era profundamente dedicado à Matemática e às chamadas ciências positivas.



Posteriormente, em sua passagem pelo Egito, teve novo encontro com Kardec, que era então o sacerdote Amenófis, ao tempo do Faraó Merneftá, filho de Ramsés.


Embora tenha desencarnado ainda moço, Ramatis pôde aliciar setenta e dois discípulos que, no entanto, após o desencarne do Mestre não puderam manter-se à altura do mesmo padrão iniciático original. Eram adeptos provindos de diversas correntes religiosas e espiritualistas do Egito, da Índia, da China e até da Arábia. Apenas dezessete conseguiram envergar a simbólica túnica azul e alcançar o último grau daquele ciclo iniciático. Os demais, sejam por ingresso tardio, seja por menor capacidade de compreensão espiritual, não alcançaram a plenitude do conhecimento das disciplinas lecionadas pelo Mestre. A não ser vinte e seis adeptos que estão no Espaço (desencarnados) cooperando nos labores da Cruz e do Triângulo, o restante disseminou-se pelo nosso orbe, em várias latitudes geográficas. Sabemos que dezoito reencarnaram no Brasil; seis, nas três Américas (do Sul, Central e do Norte), enquanto que os demais se espalharam pela Europa, principalmente, pela Ásia.

No templo que Ramatis fundou na Índia, esses discípulos desenvolveram seus conhecimentos sobre magnetismo, astrologia, clarividência, psicometria, radiestesia e assuntos quirológicos aliados à filosofia do Duplo Etérico. Os mais capacitados lograram êxito e poderes na esfera da fenomenologia mediúnica, dominando fenômenos de levitação, ubiqüidade, vidência e psicografia de mensagens que os instrutores enviaram para aquele cenáculo de estudos espirituais. Mas o principal "toque pessoal" que Ramatis desenvolveu em seus discípulos, em virtude de compromisso que assumira para a Fraternidade do Triângulo, foi o pendor universalista, a vocação fraterna, crística, para todos os esforços alheios na esfera do espiritualismo.



Ele nos adverte sempre que seus íntimos e verdadeiros admiradores são também incondicionalmente simpáticos a todos os trabalhos das diversas correntes religiosas do mundo. Revelam-se libertos de exclusivismo doutrinário ou de dogmatismo e devotam-se com entusiasmo a quaisquer trabalhos de unificação espiritual. O que menos os preocupa são as questões doutrinárias dos homens, porque estão imensamente interessados nos postulados crísticos.

Ramatis se nos apresenta à visão psíquica com um traje um tanto exótico, composto de ampla capa aberta, descida até aos pés, com mangas largas e que lhe cobre a túnica ajustada por um largo cinto de um esmeraldino esverdeado. As calças são apertadas nos tornozelos, como as que usam os esquiadores. A tessitura de toda a veste é de seda branca, imaculada e brilhante, lembrando um maravilhoso lírio translúcido. Os sapatos, de cetim azul-esverdeado, são amarrados por cordões dourados que se enlaçam atrás, acima do calcanhar, à moda dos antigos gregos firmarem suas sandálias. Cobre-lhe a cabeça um singular turbante de muitas pregas ou refegos, encimado por cintilante esmeralda e ornamentado por cordões finos, de diversas cores, caídos sobre os ombros. Sobre o peito, uma corrente formada de pequeninos elos, de fina ourivesaria, da qual pende um triângulo de suave lilás luminoso, que emoldura uma delicada cruz alabastrina.



Essa indumentária é um misto de trajes orientais, tipo de vestuário hindu-chinês, raríssimo, porque se deriva de antigo  modelo sacerdotal, muito usado nos santuários da desaparecida Atlântida. Os cordões que lhe pendem do turbante, flutuando sobre os ombros, são velhas insígnias de atividade iniciática: a cor carmim indica o "Raio do Amor"; o amarelo o "Raio da Vontade"; o verde o "Raio da Sabedoria" e o azul o "Raio da Religiosidade". Um último cordão branco, que pudemos perceber, é o símbolo da liberdade reencarnatória.


Os relatos acima são todos de Hercílio Maes, seu principal médium, extraídos da 1.ª edição do livro Mensagens do Astral, ou que foram passados a outrem pelo próprio Hercílio. Mais recentemente, em mensagem dirigida ao grupo, assim se definiu:

"Diga-lhes que sou Ramatis, filho de Rama e Tiseuama. Pai Rama: sol, brilho interior, luz que ilumina o caminho do iniciado e Tiseuama: estrada que conduz, o caminho que ensina, a vida que amadurece o Espírito menino. Diga-lhes que sou Ramatis, filho de Rama e Tiseuama, do pai material tapeceiro, mas devoto dos ensinamentos de Osíris, e Tiseuama, mulher sacerdotisa de conhecimentos profundos na arte religiosa, de como dirigir-se e conquistar corações em desalento sobre a proteção da Luz e do Amor.

Tiseuama foi minha mãe material e meu pai chamava-se Rama. Estes são nomes reais, dos pais biológicos que tive há mil anos atrás.“



RAMATIS,
Filho de Rama e Tiseuama

CRÉDITOS: Mensageiro da Paz
TEXTO: Coletânea do livro “Mensagens do Astral”, de Ramatis
COMENTÁRIOS: MP

terça-feira, 29 de março de 2011

O MARCENEIRO E AS FERRAMENTAS



Contam que, em uma marcenaria, houve uma estranha assembléia. Foi uma reunião onde as ferramentas juntaram-se para acertar suas diferenças.




Um martelo estava exercendo a presidência, mas os participantes exigiram que ele renunciasse.
A causa?
Fazia demasiado barulho e além do mais, passava todo tempo golpeando.


O martelo aceitou sua culpa, mas pediu que também fosse expulso o parafuso, alegando que ele dava
muitas voltas para conseguir algo.
Diante do ataque o parafuso concordou, mas por sua vez pediu a expulsão da lixa.
Disse que ela era muito áspera no tratamento com os demais, entrando sempre em atritos.


A lixa acatou, com a condição de que se expulsasse o metro, que sempre media os outros segundo a sua medida, como se fosse o único perfeito.




Nesse momento entrou o marceneiro, juntou todos e iniciou o seu trabalho. Utilizou o martelo, a lixa, o metro, o parafuso...


Quando o marceneiro foi embora, as ferramentas voltaram à discussão.
E a rústica madeira se converteu em belos móveis.
Mas o serrote adiantou-se e disse:
   Senhores, ficou demonstrado que temos defeitos, mas o marceneiro trabalha com nossas qualidades, ressaltando nossos pontos valiosos...
Portanto, em vez de pensar em nossas fraquezas, devemos nos concentrar em nossos pontos fortes.




Então a assembléia entendeu que o martelo era forte,
o parafuso unia e dava força, a lixa era especial para limpar e afinar asperezas, e o metro era preciso e exato. E uma grande alegria tomou conta de todos pela oportunidade de trabalharem juntos. Sentiram-se como uma equipe, capaz de produzir com qualidade.




O mesmo ocorre com os seres humanos. Quando uma pessoa busca defeitos em outra, a situação torna-se tensa e negativa. Ao contrário, quando se busca com sinceridade os pontos fortes dos outros, florescem as melhores conquistas humanas.

O MARCENEIRO E AS FERRAMENTAS - Autor Desconhecido

segunda-feira, 28 de março de 2011

CONVERSA COM O MESTRE



Obrigado, Cristo...
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de Amor.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de Fé.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de Verdade.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de Esperança.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de coragem.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de Perdão.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de generosidade.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de fraternidade.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de Luz.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito fiel.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de alegria.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de entusiasmo (Deus dentro de mim).
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de compreensão.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de Justiça.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de Vida.
Obrigado Cristo, Tu és dentro de mim, Espírito de Inteligência.








Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de cura e saúde.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito e Reino imperecível.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de Trabalho e criatividade.
Obrigado Cristo, Tu és dentro de mim, Espírito de silêncio e sabedoria.
Obrigado Cristo, Tu és dentro de mim, Espírito de força e poder.
Obrigado Cristo, Tu és dentro de mim, Espírito de Progresso e transformação.
Obrigado Cristo, Tu és dentro de mim, Espírito de ajuda e de compaixão.
Obrigado Cristo, Tu és em mim,Espírito de diálogo e tolerância
Obrigado Cristo, Tu és dentro de mim, Espírito de comunhão.
Obrigado Cristo, Tu és dentro de mim, Espírito de calor e vida.
Obrigado Cristo, Tú és em mim, Espírito de aventura e evolução.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de paz e alegria.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, o Espírito de Salvação.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de renovação e transformação.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, o sopro divino do alento e do respiro.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de ousadia e realização.
Obrigado Cristo, Tú és em mim, Espírito de Justiça e harmonia.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito de doação e desapego.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, Espírito que gera paz, harmonia, saúde, bem estar, compreensão, ajuda, aceitação, conforto, beleza, admiração, união, solidariedade, força, coragem, ânimo, luz e amor.








Obrigado Cristo, Tu és em mim, os melhores sonhos à Caminho da Luz.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, o melhor Caminho nos desvios da vida.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, o melhor reino de todas as riquezas.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, a melhor fonte de vida e saúde.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, a melhor Luz na escuridão da vida.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, a melhor Verdade nos enganos da vida.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, a melhor Confiança nos medos da vida
Obrigado Cristo, Tu és em mim, a melhor força nas fraquezas da vida.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, a melhor defesa nas agressões da vida.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, o melhor remédio nas epidemias da vida.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, o melhor aconchego nos abandonos da vida.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, o melhor trampolim nos abismos da vida.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, o melhor médico nas doenças e enfermidades da vida.








Obrigado Cristo, Tu és o melhor Sábio, nas mentiras da vida.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, o melhor governo na política da vida.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, a melhor riqueza nas misérias da vida.
Obrigado Cristo, Tu és o melhor líder nos perdidos da vida.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, o melhor Sol nos invernos da vida.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, o melhor amigo nos combates da vida.
Obrigado Cristo, Tu és o melhor ar nos sufocos da vida.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, a melhor Religião de todas as crenças da vida.
Obrigado Cristo, Tu és em mim, a melhor companhia na longa viagem da vida.
Obrigado Mestre, Tu és a melhor palavra nas fofocas da vida.
Obrigado Cristo, Tu és o melhor anúncio nas notícias da vida.
Obrigado Cristo, Tu és a melhor certeza nos enganos da vida.








Obrigado Cristo, Tu és a melhor bondade nas crueldades da vida.
Obrigado Cristo, Tu és a melhor higiene nas imundícies da vida.
Obrigado Cristo, Tu és as melhor face nos desfigurados da vida.
Obrigado Cristo, Tu és o melhor horizonte nos cegos da vida.
Obrigado Cristo, Tu és a melhor Vida nas mortes e desaparecimentos da vida. 
Obrigado Cristo, Tu és a Vida eterna  na vida que nasce e na vida que morre.
Obrigado Cristo, Tu és a melhor orientação nos desvios da vida.
Obrigado Cristo, Tu és o melhor nascimento de tudo o que morre. 
Obrigado Cristo, Tu és o Amor do Pai e viestes comungá-lo em meio aos ódios da vida.








Obrigado Cristo, Tu és, desde sempre, o nosso Mestre, o nosso guia, a nossa luz o nosso caminho, a nossa esperança, a nossa fé, a nossa certeza, a nossa saúde, a nossa riqueza, a nossa união, o nosso perdão, a nossa aceitação a nossa compreensão, a nossa alegria, o nosso fiel amigo de viagem, rumo ao infinito. 
Tu és tão grande que és um mistério incompreensível, ao nasceres numa manjedoura só para aprendermos ser humildes e cairmos do trono do nosso orgulho.
VAMOS NASCER E RENASCER SEMPRE CONTIGO! 
Obrigado.
Que Feliz Natal.

Mensagem de Reinaldo Fim, em 17/12/2010

quinta-feira, 24 de março de 2011

EM NOME DO AMOR



É assim o amor, portador de grandes milagres!...
É assim que devemos comportar em todos os dias das nossas vidas.
Essa é a nossa atitude, legatários que somos do amor de Deus nestes tumultuados dias da Humanidade.



Ouvistes a proposta do amor estes três dias.
Acompanhastes a trajetória do amor através das mensagens que vos foram dirigidas.
Sentistes o calor do amor em vossos corpos e a sua proposta em vossas emoções.
Ide, agora, e incendiai a Terra!...



O amor quando alcança as paisagens do coração arde e nenhum vendaval logra apagar a chama que crepita, transformando aquele que a carrega em facho de luz.
É noite na Terra, filhos da alma, e é indispensável que vos transformeis em estrelas para diminuir a escuridão que se abateu subitamente sobre a sociedade.
Jesus chama-nos desde há dois mil anos, e o Consolador convoca-nos para que não digamos amanhã...



Agora, meus filhos, é o instante de atearmos o incêndio que irá renovar as paisagens ermas do Planeta de Provas, a fim de que logo mais a Regeneração tome conta de todos os corações.
Não postergueis a oportunidade de amar.
Não revideis ofensa por ofensa, nem mágoa por mágoa ou dardo por dardo.



Convocados a expor a verdade, não vos transformeis em sicários de outras vidas.
Envolvei a verdade na lã do Cordeiro de Deus e atirai-a naqueles que dormem na ignorância ou que se encontram anestesiados pela ilusão, lembrando-vos de Jesus, afirmando: Eu venci o mundo.
Nem todos vencereis no mundo, mas se quiserdes vencereis, sim, o mundo das paixões perturbadoras e perversas...



Ide, pois, e amai!...
Esta é a hora de instaurardes na Terra a proposta de Jesus, construindo o mundo novo que já se encontra em vossos corações.
Muita paz, meus filhos!...



Com um abraço carinhoso, o servidor humílimo e paternal de sempre, 

pelo Espírito Bezerra de Menezes
Mensagem psicofônica recebida pelo médium Divaldo Pereira Franco,
no encerramento da VI Conferência Estadual Espírita,
em 25 de abril de 2004, no Palácio de Cristal, em Curitiba-PR.
Do site: http://www.divaldofranco.com/mensagens.php?not=213

quarta-feira, 23 de março de 2011

PINGOS DA VERDADE


Não temperes de azedume
O prato simples do bem;
Nunca se viu amargura
Auxiliar a ninguém.



A caridade perdoa
Todo o mal, seja qual for;
Na própria lama em que passa
Modela ninhos de flor.



Ensino em todos os planos,
Exposto numa só voz:
Não servindo para os outros,
Não servimos para nós.



Perante a prisão de ferro,
Prisão de amor é mais forte;
O ferro a lima desfaz,
Amor, porém, nem a morte.



Quem diz que tudo já sabe,
Que atingiu toda a cultura,
Está no primeiro embalo
Da queda para a loucura.



A vida é uma grande escola.
Dos outros ninguém se ria.
Toda lição tem exame,
Cada qual tem o seu dia.


pelo Espírito Lucídio Freitas - Médium: Francisco Cândido Xavier

terça-feira, 22 de março de 2011

Desastres e Calamidades


Muitas pessoas, inclusive pessoas que se dizem espíritas, tem falado de "fim do mundo", "2012", "profecias maias", "planeta X / nibiru", "terremotos", "tsunamis" e tantas outras coisas, mas pouco se tem observado, principalmente os espíritas, as informações da Espiritualidade Superior e a Codificação Espírita. 



Este fenômeno da mídia em torno deste tema é natural e também muito bem compreensível: nós sentimos uma natural atração pelo que nos amedronta e damos maior destaque aos fatos ruins que aos bons. É uma das características que temos como seres humanos.


                                                            

Isto posto, quero colocar aqui também uma opinião pessoal: Não estamos falando de "fim do mundo" estamos falando de fim de uma era - o que é bem diferente. O mundo (planeta) como nós conhecemos vem se desenvolvendo há bilhões de anos e vai continuar assim por outros tantos... as condições de clima e vida vêm sofrendo alterações e continuarão sendo modificadas sempre... as formas de vida vem e vão de acordo com a necessidade reencarnatória ou com as consequências de seus atos; por isso já tivemos tantas eras geológicas, biológicas, sociais e políticas. 



Precisamos lembrar que Kardec já nos falava de tudo isso que está acontecendo quando nos orientou sobre as migrações planetárias e sobre a passagem da Terra de um mundo de "provas e expiações" para um mundo de "regeneração". 



Todos que estudamos um pouco de Codificação Espírita sabemos que este processo já se iniciou e que, como aconteceu em Capela há cerca de 30 mil anos, está acontecendo na Terra uma limpeza energética - os espíritos que não se encaixam mais no teor vibratório da Terra estão sendo gradativamente retirados dela (uma ótima indicação de leitura é "Os exilados de capela" ou "A caminho da Luz” 



Será que algum de nós já imaginou uma "limpeza" sem tirar a poeira? É exatamente isto que está acontecendo hoje: é necessário que hajam estes desastres e tragédias (aos nossos olhos) porque fazem parte da programação de regeneração da Terra. 



Muitos destes espíritos que estão desencarnando hoje haviam passado vários anos em locais de maldade e sofrimento nas zonas espirituais inferiores e estão por graça divina recebendo uma última oportunidade de se "regenerarem" aqui na Terra para que, "se quiserem", não necessitem ser retirados da psicosfera da Terra, e por seu próprio esforço e merecimento permaneçam entre os que ficarem. 



Mas para os que forem exilados em outro orbe isto não representa um castigo - representa uma oportunidade de contribuírem positivamente para o desenvolvimento do orbe onde estiverem, pois lá será o local mais adequado para eles neste estágio de sua evolução. 



Aos que permanecerem na Terra não estão reservados simplesmente glórias e descanso eterno não. As comoções físicas do globo irão gerar muito trabalho e serviço de reconstrução (lembram da Lei de Destruição - LE 728 a 741?). E aí se inicia realmente a regeneração do planeta: através de muito esforço dos remanescentes na reconstrução de uma nova sociedade com melhores valores. 



Para nos orientar neste novo processo também estão encarnando espíritos muito evangelizados, alguns vindos de um sistema estelar chamado Alcione, que serão os líderes e orientadores desta "nova" humanidade. 


Temos muito esforço pela frente - seja em nós mesmos para nos melhorarmos sempre mais ou em nossa sociedade para. sermos. exemplos e ferramentas de trabalho. 



Acho muito semelhante à parábola do "festim de bodas", contada por Jesus, "Muitos serão chamados, mas poucos serão escolhidos"; e estes que forem escolhidos terão sido pelo seu esforço e merecimento próprio no bem e no amor. Aos que não estiverem utilizando as vestes nupciais estará reservado outro local, mais primitivo que a Terra, onde permanecerão até evangelizarem-se mais. Esta é a "prisão" onde ficaremos até "que tenhamos pago o último ceitil”. 






Resumindo tudo que quero dizer neste post, é o seguinte: Tudo que está acontecendo hoje e mais tarde na Terra faz parte de uma programação espiritual muito antiga e é necessário para nossa evolução como seres imortais. Pelo nosso atual estágio não temos ainda a condição de encarar a "morte" como um fato natural e assim cresce o medo dentro de nós. O Medo permite que surja especulação em torno de temas relacionados à Destruição e "morte", gerando assim esta pandemia de preocupações que vemos hoje. 


Texto extraído do FÓRUM  ESPÍRITA DE 11/03/2011