quinta-feira, 24 de maio de 2012

A Lei De Deus Em Sua Simples Expressão

A Lei De Deus Em Sua Simples Expressão

Uma versão moderna dos 10 mandamentos transmitidos a Moisés, acompanhados de uma breve descrição de cada um. Este artigo visa tocar a sensibilidade dos irmãos espíritas, despertando-os para uma noção da Lei de Deus em sua lógica e excelsitude.

1.   Não matar.
2.   Não torturar.
3.   Não cometer adultério.
4.   Não maltratar.
5.   Não roubar.
6.   Não mentir.
7.   Agir de acordo com a justiça.
8.   Adorar a Deus.
9.   Amar ao próximo.
10.   Ter a conduta ideal.

1.   Não matar.
Devemos entender o primeiro mandamento como a proibição de tirar-se a vida de outro ser humano, e de outros seres vivos sem que haja necessidade ou justificativa, incluindo-se os animais e os vegetais. Agressões graves a outros seres vivos são equivalentes a assassinatos, já que prejudicam gravemente a integridade física e mental da criatura que deve ser entendida como algo sagrado. O homem deve tirar da natureza apenas o que é necessário ao seu sustento e no caso das mortes de outros seres humanos, as mesmas apenas se justificam em casos de legítima defesa, quando um ser humano perverso ameaça a integridade física de um ou mais seres humanos inocentes.


2.   Não torturar.
A tortura é dos atos mais hediondos praticados por seres humanos, em determinados casos, equivale ao assassinato, por comprometer gravemente a integridade física do ser vivo. Quem pratica a tortura torna-se um monstro, merecedor das mais severas punições pela lei divina.


3.   Não cometer adultério.
O adultério é uma violação contra o amor e a afeição humana, muitas vezes praticado por maldade ou por total desregramento moral o mesmo afasta o ser humano da natureza elevada dos bons espíritos, sendo um ato de torpeza que não deve ser tolerado no ser humano civilizado e com senso de justiça.

4.   Não maltratar.
A agressão tanto física, quanto moral é um ato de covardia e resquício dos tempos de brutalidade; inclui-se aí a humilhação, o desrespeito e o escárnio, ações de baixeza que prejudicam a psique humana, tendo resultados difíceis de serem medidos. Todos devem ter o cuidado de não maltratar, principalmente pessoas sensíveis, nas quais o senso de justiça e a busca pela perfeição se fazem visíveis.
Quem maltrata, revela uma alma grosseira ou ainda um descaso pela vida humana, sendo excluídas pela Lei da presença de pessoas com almas mais refinadas.

5.   Não roubar.

O direito à propriedade e à individualidade deve ser respeitado, tendo-se em vista a necessidade dos seres humanos de seus pertences para poderem ter uma vida digna neste mundo.
Respeitar o direito do próximo, o espaço do próximo, seu universo pessoal e suas escolhas é da lei maior que nos rege.
O direito de um ser termina onde começa o de outro e cada um deve ter me mente que não pode violar a vida do outro, lhe tirando o que este adquiriu em busca do seu bem-estar material.

6.   Não mentir.
A mentira é usada frequentemente como instrumento da coação, do furto, da maldade e da injustiça, sendo atribuída por Jesus a Satanás, afirmando ser este o pai da mentira.
A verdade deve ser dita sempre que possível, pois é esta que liberta o ser humano, conforme nos foi ensinado pelo mestre Jesus.

7.   Agir de acordo com a justiça.
A Lei ensina que será dado a cada um segundo as suas obras, ensina ainda que não devemos fazer ao próximo aquilo que não gostaríamos que nos fosse feito. A justiça é instrumento da moral e da dignidade. Não deve faltar a nenhum ser vivo aquilo que é necessário à sua sobrevivência e ao seu bem-estar. Não é justo que o poder esteja nas mãos de quem o usa para o mal dos mais frágeis ou menos favorecidos, nem que os bens materiais estejam concentrados nas mãos de alguns enquanto a outros falte uma vida saudável e digna. É também dever da sociedade coibir as más ações, impedindo que os malfeitores perturbem a paz e a integridade das vidas humanas.

8.   Adorar a Deus.
O amor a Deus é declarado como sendo o mandamento maior no Evangelho. A adoração a Deus deve ser infinita e o ser humano deve buscar o Ser Supremo com todas as suas forças e com todo o seu entendimento. Deus é a fonte sagrada de todo o amor, onde está a nossa maior aspiração. Adorar a Deus é estar em sintonia com o que existe de mais maravilhoso, o poder do infinito.

9.   Amar ao próximo.
O amor é o sentimento que nos aproxima dos anjos. Deve-se entender o próximo como todos os que têm amor no coração. Jesus, quando perguntado sobre quem seria a sua família respondeu que é todo aquele que faz a vontade de Deus. Todos os que amam, merecem ser amados, o amor gera o amor e aqueles que nutrem o mais nobre dos sentimentos se harmonizam e se aproximam da fonte de todo o bem.


10.   Ter a conduta ideal.
Ter a conduta ideal é procurar fazer o melhor em todas as circunstâncias, é ser perfeccionista, agir de forma adequada, conveniente e digna, buscando a inspiração divina em cada ação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário