sábado, 19 de maio de 2012

Como por limites nos filhos

Como por limites nos filhos

Muitas vezes falar sobre como impor limites aos filhos parece algo fácil e simples de ser feito, entretanto há diversas maneiras para como se fazer isso. Todos os educadores e psicólogos enumeram uma lista enorme de regras de como se deve ou não fazer com uma criança para transmitir-lhe os famosos limites.
Entretanto, na prática isso se torna um tanto difícil, pois muitos pais se sentem esgotados em repreender os filhos e muitos não sabem como impor os limites e obter resultados.
A questão é que o limite para o desenvolvimento de uma criança é muito mais complexa do que imaginamos e são justamente os pais ou aquelas pessoas que cuidam e passam a maior parte do tempo com as crianças acabam sendo os principais responsáveis pela sua adaptação crítica às regras sociais.
A complexidade do problema se funda na maneira através da qual os limites são passados para as crianças, pois na verdade, este limite deve ser passado como um aprendizado puramente emocional e, portanto, falta de teoria neste momento não ajuda e nada.
A maior dificuldade está relacionada com a própria palavra limite como regras ou leis em geral, como por exemplo: um pai tem dificuldade em aprender os limites dados pelos seus próprios pais e, por isso, consequentemente os pais terão uma maior dificuldade em transmitir esse aprendizado aos filhos, pois os pais estarão tentando passar um aprendizado que eles mesmos não tiveram eu sua prática cotidiana. A verdade é que o filho é o espelho dos pais, por isso, não tente fazer com que seu filho não fala determinada coisa, sendo que os próprios pais fazem errado. Uma frase que expressão isso é “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço.
Isso acontece porque a maioria dos pais buscam dar limites aos filhos, ou seja, reprendendo a criança de cometer excessos, porém os próprios pais praticam esses atos excessivos.
Cada pessoa foi criada de uma maneira e certamente passará os seus aprendizados aos seus filhos, mas, constitui-se uma tarefa fundamental para os pais que durante o processo de impor limites aos filhos reveja as suas atitudes, valores e crenças, procurando sempre transmitir aos seus filhos apenas aquilo que lhes seja legítimo.
É importante ressaltar que os pais devem sempre representar figuras de autoridade diante dos filhos, entretanto, isso não significa que você deve somente desempenhar funções punitivas, pois a figura de autoridade só se firma na cabeça da criança quando se é feito com medidas certas de punições e saber reconhecer quando eles fazem as coisas certas, pois somente assim eles irão dar o respeito aos pais.
É importante também que os pais coloquem firmeza em seu tom de vou e não mudar a expressão no momento de repreender a criança e jamais utilize violência verbal ou física, pois quando o assunto é disciplina, os melhores resultados surgem através do diálogo e das sanções relacionadas à regra quebrada, além de reconhecer as atitudes boas dos filhos e assim eles terão a sensação de tarefa cumprida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário