quarta-feira, 23 de maio de 2012

A EDUCAÇÃO DA MEDIUNIDADE

A EDUCAÇÃO DA MEDIUNIDADE                     
           
Os médiuns, quaisquer que sejam as suas faculdades, são preciosos instrumentos de observação do mundo dos Espíritos e úteis. Auxiliares  na propagação dos princípios Espíritas. Por isso, não devem ser abandonados a si mesmos, sem direção nem educação especial.
Quando um indivíduo se apresenta com sinais de mediunidade, ê quase certo ser aconselhado por diversas pessoas entre elas, até dirigentes de trabalhos  espíritas a de desenvolver imediatamente a Mediunidade, para não ser molestado  a todo momento por Espírito atrasados e para isso tomar parte em sessões práticas e prestar caridade o que, no dizer dessas pessoas, é por o médium à disposição dos Espíritos e, à medida que o paciente vai demonstrando sinais de perturbação físicas  como sejam extremecimento dos nervos; bocejos, crises de choro, etc. – forçá-lo repetidamente a falar, sob a alegação de que um espírito quer se manifestar por ele, que não quer "entregar o corpo". E por "caridade" - entendem que é ficar o médium constantemente à mesa dos trabalhos para que os Espíritos recebam luz através do “doutrinador”.
É certo que o médium é, geralmente, perturbado por entidades espirituais, umas empenhadas em  afastá-lo do cumprimento de seus deveres na Terra e outras, em conduzi-lo por meio do sofrimento - ainda que a entidade perturbadora não saiba disso - para o desempenho de uma missão ou a realização de um trabalho necessário a sua elevação espiritual. Mas não é assim que se deve proceder com o médium, confundindo-o, nas mais das vezes, com indivíduos perturbados ou obsidiados, que estão colhendo frutos de suas vidas  irregulares passadas ou presentes, é que não são médiuns, mas simples indivíduos em provações ou expiações, a serem tratados de modo diferente.
O médium necessita - não há dúvida - colocar-se a serviço do bem, mas para isso o primeiro passo é EDUCAR-SE e o primeiro esforço deve ser  no sentido de: RESISTIR AS INVESTIDAS OCULTAS DOS ESPÍRITOS, tornando-se senhor de sua faculdade, através do estudo e da correção  de qualquer falha em sua vida particular. Por isso, deve primeiramente procurar um centro espírita bem orientado reunir-se a outros companheiros e resolver-se a ser um cristão e não tão somente um médium.
Educar a mediunidade não consiste em ensinar o médium a receber facilmente uma boa quantidade de comunicações ou “entregar o corpo” aos espíritos. Os indivíduos que melhor entregam o corpo aos espíritos  são os subjugados, os obsidiados, fazendo-o mesmo à luz do sol, sem necessidades de ambientes escuros ou dirigentes de trabalhos a sua frente, pois até nas ruas e, mesmo dentro das igrejas são tomados por Espíritos com a máxima facilidade.  Educar a Mediunidade, portanto, consiste nas seguintes principais providências por parte da pessoa que tiver este encargo:  
  1. FAZER O MÉDIUM COMPREENDER QUE, SENDO UM INSTRUMENTO  A SERVIÇO DO BEM, DEVE COMEÇAR POR SE ADAPTAR, AOS POUCOS  A UMA VIDA CRISTÃ;
  2. INCUTIR NA MENTE DO MÉDIUM A NESSIDADE DO ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA PRINCIPALMENTE DO “O LIVRO DOS ESPÍRITOS”  FACILITANDO ESSE ESTUDO ATRAVÉS DE AULAS ORGANIZADAS E DE PESSOAS COMPETENTES;
  3. FAZÊ-LO COMPENETRAR-SE DE SUAS RESPONSABILIDADES  NO DESENPENHO DE SUA TAREFA  MEDIÚNICA E DA NECESSSIDADE DE SE DOMINAR QUANDO NÃO FOR OCASIÃO DE RECEBIMENTO DE COMUNICAÇÕES ESPIRITUAIS;
  4. FAZÊ-LO COMPREENDER BEM QUAL O COMPORTAMENTO QUE SE DEVE MANTER QUANDO MEDIUNIZADO;
ENVOLVIMENTO NORMAL PELA CONJUGAÇÃO SERENA E HARMONIOSA DE SEUS FLUIDOS COM OS  DOS ESPÍRITOS COMUNICANTES;
ATITUDES  MODERADAS, CONTROLE DA ENTONAÇÃO DE VOZ, MANEIRA CORTEZ DE SE EXPRESSAR. E, AINDA QUE, SERVINDO A ESPÍRITO DE POUCO CONHECIMENTO OU ESPÍRITO CHAMADO DE SOFREDOR;
AUSÊNCIA COMPLETA DE EXTERIORIZAÇÃO, TAIS COMO RESPIRAÇÃO OFEGANTE, CONTORÇÕES, GEMIDOS, BATIMENTOS  DE PÉS E MÃOS E OUTROS MOVIMENTOS QUE CAUSEM MÁ  IMPRESSÃO;
CONSEGUINDO RESULTADO NO TERRENO EDUCATIVO, FAZER O MÉDIUM COMPARECER ÀS SESSÕES EXPERIMENTAIS, OBSERVANDO OS CONSELHOS CONSTANTES DOS CAPITÚLOS SEGUINTES.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário