quarta-feira, 23 de maio de 2012

DEPOIS DE CAIR

DEPOIS DE CAIR


O homem que foge aos seus problemas não os supera.
É natural que os enfrente
...e que os experimente.
Não há quem sacie a sede, sem beber água.
Por estranho que pareça, quando sucumbe à tentação é que o homem cria resistência para combatê-la.
Somente quando agredido por antígenos é que o organismo desenvolve anticorpos.
Ninguém necessita cair para sustentar-se de pé, mas aquele que já caiu possui maior noção de equilíbrio.
Em muitos casos, enquanto não se expõe ao prazer e às suas consequências, o homem não consegue abominá-lo.
Na imagem bíblica, não tivesse sido proibido, Adão não cobiçaria o fruto do pecado...
Ao experimentá-lo, viu-se expulso do Paraíso...
Comeu da Árvore da Sabedoria...
Ficou sabendo...
Alcançou, por si mesmo, o discernimento de que o mal é o mal...
E, porque é o mal, é necessário evitá-lo...
Não porque assim lhe tenha sido ordenado, mas porque provou o seu gosto amargo.
Porque cai repetidas vezes, a criança desenvolve o senso de equilíbrio.
========
IRMÃO JOSÉ
Carlos A. Baccelli



Nenhum comentário:

Postar um comentário