segunda-feira, 29 de abril de 2013

EUTANÁSIA


EUTANÁSIA
Emmanuel/Francisco Cândido Xavier
Pergunta: Qual postura se deve ter perante a eutanásia? Estando o corpo físico sendo mantido por 
instrumentos, o espírito continua ligado a ele ou não?
Resposta: Os profissionais e responsáveis por pacientes que consentem com a prática da 
eutanásia, imbuída de idéias materialistas, desconhecem a realidade maior quanto à imortalidade 
do espírito. A morte voluntária é entendida como o fim de todos os sofrimentos, mas trata-se de 
considerável engano. A fuga de uma situação difícil, como a enfermidade, não resolverá as causas 
profundas que a produziram, já que estas se encontram em nossa consciência.
 É necessário confiar, antes de tudo, na Providência Divina, já que tais situações consistem em 
valiosas lições em processos de depuração do espírito. Os momentos difíceis serão seguidos, mais 
tarde, por momentos felizes. Deve-se lembrar também que a ciência médica avança todos os dias e 
que males, antes incuráveis, hoje recebem tratamento adequado, além disso, em mais de uma 
ocasião já se verificaram casos de cura em pacientes desenganados pelos médicos.
 Quanto à outra questão, respondemos que sim, os aparelhos conseguem fazer com que o 
espírito permaneça ligado a seu corpo por meio de laços do perispírito. Isso ocorre porque eles 
conseguem superar, até certo ponto, as descompensações e desarmonias no fluxo vital do 
organismo causado pela enfermidade.
Da Obra “Plantão De Respostas “ – Emmanuel E Francisco 
Cândido Xavier.

Nenhum comentário:

Postar um comentário