terça-feira, 22 de novembro de 2011

Benditos Sois,

Benditos Sois,
Pois desconhecem secterismos, separações,
Pois não conhecem a angústia do mistério,
Pregam o amor cantando canções.
Benditos Sois,
Pois em nome de uma futura felicidade,
Levam teus filhos ainda infantes à luz,
E caminham e nome da fé e da caridade.
Benditos Sois,
Pois não têm bandeiras em teu ser,
Emana de vosso coração brumas cariciosas,
Sem medo, com amor, nada a temer.
Benditos Sois,
Pois teus olhares desviam-se do passado,
Tuas obras constroem para um futuro de Luz,
Trabalha, labuta, sem estar cançado.
Benditos sois meus filhos,
Pois teus bares estão vazios de dores,
Tua alma ascende em silentes preces,
Tuas casas de orações plenas de amores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário