sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Evolução - Em busca do equilíbrio

Sinopse livro: Evolução - Em busca do equilíbrio

O atual desenvolvimento intelectual da humanidade começa a abrir caminhos para a existência do espírito, percebendo sua necessidade como peça lógica da Engrenagem Universal. Este livro Impulsiona o leitor através do trampolim da evolução para se conhecer, perceber as mazelas (orgulho, egoísmo, vaidade, mentira, etc) que habitam o seu ser e a necessidade do domínio racional sobre elas; descortina o único inimigo do homem, a sua própria animalidade, representada pelo ego, pai de todas as mazelas do espírito. Nos leva a evidenciar a ação mórbida do ego dominador sobre a mente despreparada, e o caminho para mantê-lo em sua justa-posição de autopreservação da forma biológica. Onde o presente é conseqüência do passado, estes conhecimentos devem fazer parte dos arquivos mentais conscientes de todo espírito que se aventura a uma nova existência no orbe terrestre, para que conhecedores de seus limites e objetivos não conquistem novas dívidas cármicas, mas possam quitar com serenidade as já adquiridas. De forma clara faz o leitor mergulhar na realidade dos mundos mais evoluídos, e os descreve como uma futura realidade espiritual para o nosso pequeno planeta. Nos deslumbra com a eternidade da vida espiritual e nos reporta a pequena fração transitória de vida física a qual tomamos por única. Pela visão constante do reflexo do seu corpo físico, o homem passou a assumi-lo como sendo toda a sua essência, tornando-se limitado e materialista. Esta obra esclarecedora nos ajuda a bloquear este condicionamento milenar do homem, separando os laços entre homem-matéria e homem-espírito, para que o espírito encarnado possa se libertar dos impulsos animais e consiga aprender a retirar conhecimentos das experiências da vida, cultivando uma existência racional, evitando novos carmas, compreendendo as leis que regem o universo, se entregando a vontade do Criador com resignação, e cultivando tesouros reais que poderão lhe acompanhar mesmo depois do desencarne.

Nenhum comentário:

Postar um comentário