segunda-feira, 28 de novembro de 2011

O dolo pode ser teu

O dolo pode ser teu

         A mais das vezes nas contendas domesticas, culpas teu próximo por todas as faltas, e não percebes que tu também podes ser culpado.
            Já observaste que: quando acorrem os desentendimentos rotineiros tu não assumes o dolo e sempre pensas estar certo em todas as circunstancias?
            Recorde que tu, na condição de espirito encarnado não está inaccessível de cometer delitos.
            Nos momentos das contendas, procure ponderar, ouvir atentamente teu próximo, analise cada palavra, e reflita com calma, e verá que teu adversário também tem razão em grande parte das contendas e que tu es censurável.
            Procura tirar proveito de todas as palavras de mal grado que ouve no cotidiano. Se elas são repetitivas, possivelmente teu adversário está encontrando ensejos para redarguir.
            Jamais julgue teu próximo porque não és exemplo de perfeição.
            Procura corrigir tuas faltas.
Não permita que pequenas  contendas seja instrumento de leva-lo a uma seria discórdia.
Não te esqueças que está rodeados de irmãos nossos desencarnados que se comprazem com tua tristeza, com as desavenças, e uma possível separação que possivelmente está próximo de advir.
Não te esqueças de que não é por acaso que o Criador, com todo teu amor e inteligência, te colocou ao lado de teu adversário para que tu viesses a sofrer, mas sim pela necessidade da reconciliação.
Recorde as palavras de Jesus quando Ele disse:
(...) Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele; para que não aconteça que o adversário te entregue ao guarda, e sejas lançado na prisão.
Mateus Cap. 5 VV.SS 25

27/11/2011   Gema Casasanta

Nenhum comentário:

Postar um comentário