sexta-feira, 23 de março de 2012

Diante de situações infelizes




Diante de situações infelizes




Ao analisar um fato menos feliz, veja o bem que permanece vivo, por trás do mal aparente. Muitos complicam suas vidas pelo hábito de se fixarem nas trevas, com o esquecimento da nossa obrigação de clarear o caminho.


Sempre que você estiver observando um quadro de sofrimento ou desequilíbrio, seja positivo e encontrarás o consolo que te cabe realizar.


Se ouves um comunicado maldoso, seja otimista e encontrarás a palavra destinada à solução do caso. Se um amigo te confia decepções e pesares, lembra que o doente procura o médico a fim de reduzir a enfermidade e não lhe piores a angústia com frases sombrias.


Pessimismo e azedume transformam pequenos contratempos em grandes desastres.


Ninguém evolui só, portanto, é preciso não apenas saber viver, mas conviver.


Olhos são instrumentos para ver. Discernimento exige raciocinar. Somos chamados a ver e a raciocinar para o bem comum.


Nós que sabemos da importância da beneficência endereçada ao corpo, dando alimento, agasalho e remédios, saibamos praticar a caridade devida ao espírito, distribuindo o donativo da esperança e a caridade da boa impressão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário