segunda-feira, 26 de março de 2012

Companhia do Amor


Companhia do Amor
Divaldo Franco
Somente vive acompanhado realmente,
aquele que ama.
O amor, à semelhança do conhecimento, é um tesouro que mais se tem quanto mais se reparte.
Ninguém fica em carência quando ama,
quando ensina.

O amor é igual a um espelho que reflete
aquele que ama e, ao infinito, reflete todas as expressões de vida pujante.

Não obstante, as experiências do amor são solidárias, por isso que, ao expandir-se,
primeiro felicita quem o irradia, sem que este tenha a pretensão de colher o retorno.
Na área do amor, quanto em todos os campos
da ação nobre da vida, é necessário primeiro dar, a fim de um dia receber.

O amor é, por conseqüência, o mais precioso investimento até hoje conhecido.
Antes que dê os resultados a que se propõe, produz, no nascedouro, as excelências de que se reveste: bem-estar, paz e alegria.
O amor não se queixa, não se impõe;
é paciente e promissor.
Apesar de todos os seus predicados, não impede que o homem experimente os métodos que propiciam a evolução,
dentre os quais o sofrimento, em forma de testemunhos, assim logrando atrair os indecisos e inseguros...
...Sê tu aquele que ama e nada espera, felicitado
pelo próprio amor que de ti se irradia abençoado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário