quinta-feira, 29 de março de 2012

Bendigamos Sempre





Bendigamos Sempre



Bendigamos sempre nossa voz, quando fala no tempo certo, na hora certa e, com coração certo.
Bendigamos sempre nossa lágrima pois ela, construirá teu tempo, corpo e espaço para tua evolução.


Bendigamos sempre nossa vida, pois é prova insofismável da existência de Deus.
Bendigamos sempre nossas dúvidas, pois sem elas nada aprenderias.


Bendigamos sempre nossa paz, pois ela dar-nos-á segurança em nosso caminhar à luz.
Bendigamos sempre nossas verdades, pois já não utilizamos a mentira.


Bendigamos sempre nossa fidelidade, pois construímos, à nossa volta, castelos imponderáveis de harmonia.
Bendigamos sempre nossa felicidade, pois dela dependerá o dia de amanhã de muitos irmãos nossos.


Bendigamos sempre nossa alegria, pois, dos olhos de muitos irmãos, enxugaremos lágrimas com seu amor.
Bendigamos sempre nossa disponibilidade, pois não aceitamos o convite à inação.


Bendigamos sempre nossa piedade, pois nossos braços poderão curar muitas feridas d´alma.
Bendigamos sempre nosso silêncio, em pensamento, pois asseguraremos a paz na terra.


Bendigamos sempre o joio que nos ensina a qualidade na colheita do trigo.
Bendigamos sempre os que nos fazem sofrer, pois eles nos trarão os galardão da vitória, em Cristo.


Bendigamos sempre aqueles que sofrem com humildade, pois serão os mestres daqueles que padecem nas cátedras putrescíveis da terra.
Bendigamos sempre o tempo, guardião inefável de nosso destino.


Bendigamos sempre nossos tutores profissionais, pois com eles aprenderemos nosso labor com retidão e disciplina.
Bendigamos sempre nosso próximo, nosso espelho benemérito.


Bendigamos sempre nossa mãe, pois, sem ela, não seríamos, para a vitória do Cristo.
Bendigamos sempre nosso Pai, exemplo para nós, de trabalho e dignidade.


Bendigamos sempre nossas agremiações religiosas, pois elas, ainda que parcamente, esvaziam as faixas da ilusão.
Bendigamos sempre nossos obsessores, pois são catalisadores de nossa melhoria.


Bendigamos sempre nossos inimigos, pois nos deram oportunidade de sermos amigos. Bendigamos sempre todas as mulheres, pois elas são maestrinas da grande orquestra do universo Divino.


Bendigamos sempre nossas dores, pois nos mostram nossas imperfeições perante a grandeza de Deus.
Bendigamos sempre as mentiras nossas e dos outros, que nos ensinam o valor da verdade.


Bendigamos sempre o alimento que nos concita ao aprendizado da parcimônia alimentar.
Bendigamos sempre os corações dos que amam, pois são os esteios de Cristo na terra.


Bendigamos sempre os que têm esperança, pois é por ela que vencemos nossas guerras em direção ao Pai.
Bendigamos sempre a reencarnação, pois por ela abrimos nosso coração para a eternidade.


Bendigamos sempre nossa pequenez, pois limitamos nossa inclinação a vôos com ponderação.
Bendigamos sempre pois, nada no mundo põe-se, em definitivo, como negativo. Os caminhos são muitos. No universo nada existe de negativo ou de positivo.


Existe nossa postura perante nós mesmos. Nesta atitude seremos elementos agregadores de equilíbrio no universo, ou ferramentas ignóbeis na tarefa ínvia de atrasar o homem, no alcançar a casa do Pai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário