terça-feira, 31 de julho de 2012

Prece de Limiar

Prece de Limiar
Senhor Jesus!
Laureada pelos avanços da inteligência, a Terra se engalana nos cimos da evolução... A
Ciência investiga a alcança as entranhas do mundo físico e os escaninhos do mundo
mental.
Estudos, pesquisas, experiências e descobertas desnudam a vida planetária e propõem
soluções justas aos problemas da forma; entretanto, Senhor, na retaguarda dessa legião
de brilhantes valores do cérebro arrasta-se o comboio das necessidades espirituais.
Do campo de trabalho em que se agitam os militantes menores da renovação falamos nós
também, invocando-te a bênção, porque necessitamos da máquina e do cálculo que nos
descansem os braços, mas precisamos igualmente, e mais ainda, do equilíbrio e da paz
que nos asserenem os corações.
Em tudo te reconhecemos a mão bendita, orientando-nos para o bem.
Sob a tua proteção conseguimos vasculhar ingredientes da Lua, no entanto te rogamos
auxílio a fim de aprendermos contigo a atingir o coração de nossos vizinhos; com a tua
bondade, que nos deseja a isenção do sofrimento, temos o socorro da anestesia para
atravessar a esfogueada parte da enfermidade, mas te suplicamos apoio a fim de que
saibamos perdoar e esquecer todo mal, liberando-nos da dolorosa penalogia da culpa;
com a tua supervisão encontramos recursos para transmitir a voz e a imagem a longas
distâncias, todavia te imploramos força para criar o pensamento e a palavra edificantes
que nos assegurem a felicidade e a paz, uns com os outros; com a tua direção
dominamos largas faixas de energias da Natureza, no entanto te solicitamos amparo a fim
de que não venhamos a utilizá-las em louvor do ódio e do egoísmo, e sim para a maior
extensão do teu reino de harmonia e de amor entre as criaturas. Senhor, deixa-nos
escutar-te ainda o verbo que vara a muralha dos séculos e ensina-nos a discernir o bem
do mal, para que o mal não nos arrase os tesouros da vida e do tempo. Tão-somente
contigo encontraremos a estrada de nossa própria libertação, nos cipoais fulgurantes da
frase trajada em louros de superfície com que se pretende hoje, em muitos setores da
Terra, afundar-nos o coração nas trevas do materialismo destruidor.
É por isso que oramos, no limiar deste livro(*), rogando-te inspiração e luz para o
necessário entendimento de teus ensinos, e assim procedemos, Senhor Jesus, porque
todos nós, os filhos da Terra, precisamos de ti.
Emmanuel

Nenhum comentário:

Postar um comentário