sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

O PRIMEIRO CÉU

O PRIMEIRO CÉU
A Terra é um estágio da humanidade criada por Deus e entregue ao Cristo Cósmico, para que Ele a governasse na plenitude das Suas qualidades espirituais.
Existem duas populações, cuja direção é toda do Mestre, utilizando um número sem conta de auxiliares graduados, ministros que operam na Sua freqüência, sem que haja erro no programa estabelecido pela divindade: a dos encarnados e a dos desencarnados, conquanto hajam inúmeras divisões, como existem no solo terreno, em se falando das classes ou graduações, nas esferas evolutivas, social e financeira. Vamos usar a linguagem de Paulo de Tarso, para sermos mais facilmente compreendidos pelos leitores, certamente acostumados a ler os livros ditos sagrados; o primeiro céu é o primeiro plano pelo qual passamos quando saímos da Terra pelas portas da morte. Entramos no primeiro céu, ambiente pestilento, onde vibram pensamentos negativos, bem piores que os da própria morada terrena. Esse plano é a imagem perfeita dos que o habitam e por onde as pessoas da Terra, quase todas, fazem seu passeio durante o sono, como sendo uma viagem astral inconsciente. Os Espíritos inferiores aí vivem em uma sociedade muito mais atrasada do que na Terra. O Sol é bem mais pálido do que na esfera terrestre e existem perigos em demasia para os que passam por ali em viagem ou estágio.
Estamos mostrando uma rápida imagem de como é esse plano, para que possas compreender o perigo que existe em forçar uma saída no corpo astral. Tudo requer graduações e seqüência ponderada, visto ser o aprendizado evolutivo e carente de cuidados.
A sintonia é coisa muito séria no transe do sono e no passeio astral consciente. O nosso irmão Miramez nos recorda, neste momento, um texto evangélico, para que se possa compreender melhor o problema da sintonia:
Porque onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração.
As pessoas, como os Espíritos desencarnados, se reúnem por simpatia, por atração daquilo que pensam e sentem, pois, ficam felizes por estarem com os seus iguais, tanto na Terra como no mundo espiritual.
Os Espíritos que acompanham um agrupamento de políticos, afinizam-se com suas idéias e sentimentos; os que inspiram os sacerdotes nas suas práticas religiosas, alimentam os mesmos ideais; as falanges de almas que comungam nas igrejas reformistas, têm as mesmas intenções e ajudam a propagar as mesmas formas doutrinárias; os homens que se entregam aos vícios e aos crimes são seguidos por Espíritos que se ajuntam em grupos com tais intenções; os soldados nos quartéis, os universitários nas universidades, os homens do campo nas lavouras e assim sucessivamente, obedecem à mesma lei de atração, que é a lei de justiça.
Na proporção em que eu sou, o que é meu me vem pela lei de atração. É essa uma verdade absoluta, de modo que ninguém se livra da sua ação. É a essa verdade que queremos chegar, para conversar com aqueles que pretendem exercitar a saída do corpo, neste transe que denominamos de
Estamos usando de uma linguagem simples para que possas entender com mais facilidade as nossas imagens e o que queremos comunicar através desta transmissão mediúnica. Estamos indo com muito cuidado a fim de que não nos falte a lógica, para que a razão te mostre e o coração te inspire como sendo o bom caminho o que ora te indicamos com toda a sinceridade. É nosso desejo que o leitor não seja confundido, nem encontre o bem-estar na ilusão.
Estamos pedindo a Deus para que nos ajude, a fim de que possamos te transmitir puramente a verdade que liberta da velha ignorância que nos empana a todos. Não é necessário que mencionemos aqui a fieira de vícios e hábitos, de faltas e defeitos que possam prejudicar o teu passeio consciente no mundo dos Espíritos. Tu mesmo irás descobrindo, pelos problemas que te cercam, pelos conflitos que te afligem, pela natureza dos teus pensamentos e observando a ordem dos teus sentimentos, porque aquilo que és, é que vais encontrar no campo astral.
Atenta bem: o que vais encontrar é o retrato daquilo que és. O céu externo é o duplo do teu céu interior. O nosso desejo mais ardente é que os habitantes da Terra pudessem sair do corpo físico conscientemente, pelo menos duas vezes por semana, mas, que não fossem atraídos, por sintonia, para regiões inferiores, e sim, para planos onde o amor seja o clima e a caridade, o trabalho para as mãos. Depois, se reunirem em grupos iluminados, que descessem para as regiões dos sofredores, a fim de prestar-lhes auxílio.
A nossa advertência é essa: preparar, para depois servir, aprendendo a ver e a sentir as belezas do mundo espiritual.
Se queres ter êxito em tudo o que fazes, meu irmão, não desdenhes as menores coisas da vida; dá valor ao simples olhar com carinho ao companheiro, à palavra com afeto ao desesperado e ao ouvir uma criança com atenção.
Quando estiveres à mesa para alimentar o corpo, não te esqueças de que essa hora é sagrada. Alimenta também o teu espírito, dando vazão aos pensamentos elevados e fazendo com que a alegria pura seja o clima do momento. Não te assentes para comer com a mente alterada, na agitação comum às pessoas nervosas.
Conscientiza-te de que a boca é o primeiro plano da assimilação dos elementos, dos quais a comida é portadora. A mastigação deve ser demorada; os dentes foram planejados pela natureza para a trituração dos alimentos, de sorte a ajudar ao organismo no seu engenhoso trabalho de seleção do que precisa para sustentar a harmonia. E, ainda mais, tudo o que ingeres é veículo de uma carga energética mais ou menos acentuada, de forças sutis da natureza, ou de energia vital. Não sendo os alimentos partidos e mastigados devidamente, essa vitalidade entra e sai no organismo sem nenhuma utilidade. É a mastigação que desata essa força contida nos alimentos e a mente instintiva dos órgãos atrairá para si a corrente benfeitora dessa bênção de Deus, que pode ser chamada de Prâna, no dizer dos orientais, acumulando-se em determinados órgãos, vitalizando os centros de força e harmonizando a mente, as glândulas e até o próprio sangue, pelo poder de penetração que possui e pela força de mutação programada na sua infra-estrutura pelo Criador de todas as coisas.
Essa força de Deus é tão sutil que penetra o átomo, como entra em tua casa mental, limpa e estimula a engrenagem atômica, como quando higienizas e dá alegria à tua casa terrena.
Se queres participar do convívio dos instrutores elevados, em plano onde o amor é o próprio ar que se sorve como alimento da vida, prepara-te para tal mister.
Não estamos aqui exigindo pureza de ninguém, coisa que ainda não possuímos, porém, mostrando os perigos das viagens empreendidas pelos homens em planos que ainda desconhecem. Tampouco queremos tirar o entusiasmo dos candidatos aos desdobramentos. Hoje ou amanhã certamente irás fazê-lo, e é bom e racional que deves começar o preparo desde agora. Começa a ler os bons escritores dessa ciência espiritual e vai tirando, tuas próprias deduções. Advertimos, somente, que não tentes realizá-los sozinho. Todo aprendizado requer um mestre, que nos ampare e sustente no caminho.
A humanidade do futuro será dotada deste despertar, deste dom espiritual de fazer viagens astrais conscientes, dom que é fruto de muitas reencarnações e amadurecimento da alma.
Então, ninguém mais irá duvidar da continuação da vida após o túmulo, por já estar acostumado a morrer todos os dias, no dizer dos mestres dessa arte.
Essa força de Deus é tão sutil que penetra o átomo, como entra em tua casa mental, limpa e estimula a engrenagem atômica, como quando higienizas e dá alegria à tua casa terrena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário