quarta-feira, 19 de junho de 2013

Antes de mais nada

Antes de mais nada
Ao pedirdes algo ao criador, antes de mais nada:
Verifica tu como está vosso embornal de realizações em prol do bem comum;
Verifica tu sem em olhos que de ti dependem há lágrimas a secar;
Verifica tu se teu plantio foi feito em terreno preparado com suor e lágrimas;
Verifica tu se teu jardim de benesses tem mais rosas que raminhas espinhentas;
Verifica tu se teu passado, conhecido ou não, já se encontra quitado com as Leis divinas;
Verifica tu se teu dia é um celeiro de bênçãos ou ciclone de angústias;
Verifica tu de ainda tens inimigos na estrada e, se sim, reconcilia-te e segue;
Verifica tu se teus talentos foram prodigalizados em prol da humanidade que vos cerca;
Verifica tu se dá de ti até mesmo o essencial, considerando que tudo vem do criador;
Verifica tu se teu obreiro sofre à sorrelfa do frio madrugadeiro, sem teu cobertor;
Verifica tu se tua língua encontra-se presa sob amoroso controle de teu coração;
Verifica tu se tua cota de amor já foi cumprida e se ajudaste a alguém cumprir a dele;
Verifica tu se a brisa que refresca a ti chega igualmente àqueles que padecem de dor lávicas(01);
Verifica tu se a posse ainda te aprisiona o espírito no tocante a voos ao infinito;
Verifica tu se a noite te parece dura após abandonardes mais um coração nos lupanares das ilusões;
Verifica tu se a vida de corta o coração nas caras realizações é por tua culpa ou pelo casuísmo do destino;
Verifica tu, antes, se já te despojastes da toga do juiz sem acórdão, perante as Leis de Deus;
Verifica tu se já não tendes o que pedes, apenas estando cego pelo poder do orgulho;
Verifica tu, antes almejardes sonhos planetários, se tuas realizações no plano da terra já se encontram de acordo com as realizações de Jesus;
Verificas tu, antes pedirdes ser o sol dos outros, se a centelha divina existente em ti não se encontra ainda obliterada por tua vaidade ancestral;
Verifica tu se suportarias o peso da responsabilidades que teríeis ante teu pedido a quem te governa a vida neste orbe de luz.
“Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Mateus 7:7” é uma realidade que deve ser cultivada em vosso dia-a-dia, mas a obtenção dependerá da faxina moral que fizerdes em vossos pensamentos e em vossos corações.

Assim, ao pedirdes algo, deveis sentir em vossos corações se mereceis, em sintonia plena com a orquestra divinal que nos envolve quando da visão das lágrimas de Jesus, vindas do gólgota, ao pedir ao nosso Deus: “Pai, Pai perdoem-lhes, pois eles não sabem o fazem”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário