sábado, 16 de março de 2013

SEGURANÇA


SEGURANÇA

       É comum ouvir-se que devemos responder na mesma dimensão em que formos ofendidos.
         Compreende-se que a justiça, na ação dos homens, seja operada pelas suas próprias mãos.
         Porém, conhecendo-se a ação das leis de amor, entende-se porque a justiça não precisa das mãos humanas para a sua aplicação.
         Se é necessário o escândalo, compreende-se que o escandaloso sofra as consequências das suas atitudes.
         Se queres ter segurança na tua vida, no equilíbrio das tuas emoções, compartilha com Jesus, no conserto de ti mesmo.
         Se alguém te condena, perdoa sempre, porque se não ofereceres o perdão, entrarás na faixa do ofensor e ficarás alterado como ele.
         Se procuras a tranquilidade de consciência,
não ofendas,
não te irrites,
não te encolerizes,
não ataques,
não cries imagens contrárias ao amor.
         Sê prestativo em qualquer lugar. Tem sempre nos lábios o sorriso ante o companheiro, desfazendo contrariedades e ampliando o trabalho no bem comum.
         Reage dentro de ti mesmo, ao ouvir qualquer coisa relacionada a assuntos desagradáveis, desfazendo o negativo, para a paz do próprio coração, invertendo-os para entendimentos positivos.
         Se desejas segurança, lembra-te da utilidade, onde quer que estejas, de uma atitude nobre nos pensamentos bons, na fala que estimula o bem!
         A tua segurança está em Deus, bem o sabes; no entanto, apoia-se nos teus poderes. Se queres, Deus já quis a tua paz. Estamos em uma escola do Senhor. Não penses que só os encarnados estão crescendo em conjunto, nos trabalhos que operam na Terra; nós, os desencarnados, estamos de mãos dadas com os encarnados, em esforço conjunto, nas modificação necessárias
de melhorar,
de crescer,
de estudar,
de compreender,
de trabalhar,
de amar,
de perdoar,
de servir
em todos os sentidos.
         Desta maneira, a vida toma expressão divina, no divino que mora em nós.
         Todos procuramos segurança; resta saber se a procura é realmente cristã.
Procurar é esforçar-se;
esforçar-se é entender;
entender é agir;
agir é amar!
         Toda segurança requer sabedoria, e toda sabedoria pede amor.
         Quando, meu irmão, nós desconhecermos o ódio, o amor começará a nos fornecer ambiente do céu no coração.
         Se queres saber, a cólera é clima inferior capaz de estragar vidas. Ao contrário, o amor alimenta a existência, ganhando-se a paz de consciência.


(De “Páginas Esparsas 4”, de João Nunes Maia, pelo Espírito Lancellin

Nenhum comentário:

Postar um comentário