quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Sim ao Não

 Sim ao Não

O Espiritismo é uma doutrina do Sim. O não está perdendo sua vez. É “proibido proibir” no Espiritismo. Isso não quer dizer que ele seja uma doutrina que pregue a anarquia ou irresponsabilidade. Ao invés do proibir ele mostra as conseqüências dos sentimentos, pensamentos e atos humanos. Convida o indivíduo a assumi-las corajosamente, trabalhando em prol de seu próprio progresso espiritual. Muito se tem afirmado em nome do Espiritismo e, às vezes, toma-se como verdades incontestes sentenças sem fundamentação doutrinária e lógica, dando-lhes inclusive um colorido próprio em função da maneira enviesada de enxergar o mundo. Permitimos, muitas vezes, que nossos preconceitos e valores se misturem as luzes que o Espiritismo nos mostra.

Conforme os escritos de Allan Kardec, o Espiritismo é uma doutrina evolutiva, isto é, modifica-se de acordo com a evolução da humanidade,
pois se em algum ponto se demonstrar que ela está equivocada e se provar que
algum conhecimento superior lhe ultrapassar seus princípios, aquele novo saber
será admitido. Isso leva a entender que um conhecimento deve sempre ser
analisado a luz da razão e que esta varia de acordo com a evolução da sociedade
e dos indivíduos.



Algumas “verdades” que tinham sua eficácia na época medieval
hoje são tidas como dogmas em face do surgimento de novas 'verdades', que por
sua vez serão ultrapassadas adiante. Como exemplo podemos tomar alguns
postulados da física clássica que foram ultrapassados com o surgimento da física
relativística. O conhecimento humano é dinâmico e se altera com sua evolução e
com a aquisição de faculdades psíquicas que ele ainda não possui. Tudo é
impermanente e o absoluto apenas está com Deus.



Já ouvi pessoas afirmarem que o Espiritismo não e Política. De
fato, não o é. Portanto sim para essa colocação. Ouvi também outras pessoas
dizerem o contrário, isto é, que o Espiritismo é política. De fato, é. Portanto
sim também para essa consideração. Sim para ambas as sentenças. Você que me lê
pode pensar que estou confuso ou que não se pode afirmar idéias contraditórias.
A questão remonta ao entendimento do que se diz e a não se generalizar
afirmações, nem temer a ampliação de idéias. Quando se trata de analisar
princípios a cautela é recomendável tanto quanto a discussão sem preconceitos.
Vejamos o motivo do sim para sentenças contraditórias. O Espiritismo não é
política partidária nem tampouco se envolve com grupos políticos sectários que
utilizam meios incoerentes com os fins. Não prega bandeiras que neguem o amor e
a paz. Não estimula o engajamento em idéias e políticas contrárias a vida e a
felicidade humanas. Não coloca sua tribuna a serviço da propaganda política de
candidatos, de partidos ou de movimentos de degradação dos valores morais
superiores. Porém, o Espiritismo é política quando trabalha pela erradicação da
miséria e da exclusão social do ser humano. Sua política nesse sentido é a da
caridade sem fronteiras, isto é, para todas as classes. Prega uma política de
maiores investimentos em educação formal e que favoreça aumento do número de
escolas; de melhor distribuição de renda com a geração de empregos para que o
trabalho digno favoreça o crescimento espiritual do ser humano. É a política a
favor do ser humano e de seu crescimento espiritual. Não se submete nem se omite
diante do poder político tampouco assume o lugar de oposição ou situação.
Portanto sim para uma coisa e sim para outra com enfoques diferentes.



Também já li que alguns afirmam o espiritismo ser uma Ciência.
De fato ele o é. Mas, também, já li que ele nada tem de ciência. De um certo
ponto de vista ele não é. Portanto sim para as duas afirmações. O Espiritismo é
uma ciência na medida em que realiza observações e experimentações em busca do
estabelecimento de leis gerais. Possui um objeto de estudo próprio que o
diferencia de outras ciências e produz resultados práticos a partir de seus
estudos. É uma ciência teórica e experimental, pois possui postulados que são
comprovados na prática. Sua pesquisa não se dá em laboratórios sofisticados, mas
na própria natureza sob condições especiais ou não. Sim o Espiritismo não é uma
ciência porque seus protocolos científicos não estão consignados por uma lógica
estritamente acadêmica e por um emaranhado de palavras rebuscadas. Não é uma
ciência hermética cujos princípios e nomenclatura são compreensíveis apenas para
uns poucos iniciados e que se transmite para alguns escolhidos. Não é uma
ciência que obedece a uma lógica estritamente materialista e mecanicista.
Portanto sim para o sim e para o não.



Já li que o Espiritismo é uma Filosofia como também já bem já li
que ele não é. Sim para ambas as frases. O Espiritismo é uma filosofia porque se
propõe a busca das causas das coisas tal qual a clássica filosofia o faz. Aborda
questões transcendentes que dizem respeito à essência da vida propondo
explicações irrefutáveis sob o ponto de vista filosófico. Explica a vida, o ser
humano e a natureza a partir de seus princípios lógicos e naturais. Suas leis
não estão em tratados, mas na própria natureza. É uma filosofia especulativa e
ao mesmo tempo prática. Propõe que o ser humano se torne participante de seu
próprio destino. Não é uma filosofia por não se limitar a questões ontológicas,
epistemológicas e axiológicas. Explico. Não se prende as discussões metafísicas
intermináveis sobre o ser, nem se propõe a discutir uma teoria científica a
respeito do mundo e das coisas e tampouco possui um sistema de valores fixo e
inamovível.



Uns dizem que o Espiritismo é uma Religião e outros dizem
que não. Sim para as duas afirmações. Não é por não ter um sistema dogmático
constituído de artigos de fé cuja discussão seja vedada ao crente. Não é por não
se basear exclusivamente na fé nem no mistério. Não se propõe a ser a exclusiva
via de se entender a vida e o universo. Não propõe o milagre nem a existência de
forças sobrenaturais. Não possui dogmas, rituais, parâmetros, promessas
miraculosas ou autoridades intermediárias que se intitulam representantes de
Deus. É, porém, uma religião por se colocar como proposta de conexão intima do
ser humano e Deus. Portanto 0 Espiritismo diz sim ao não quando este quer
significar a ausência de amor e de ligação com Deus pelo coração.


Nenhum comentário:

Postar um comentário