quinta-feira, 20 de outubro de 2011

PRECE DE CLEMENTINO


Divino Mestre, lança compassivo olhar sobre a nossa família, aqui reunida...

Viajores de muitas romagens, repousamos neste instante sob a árvore bendita da prece e Te imploramos amparo!

Todos somos endividados para contigo, todos nos achamos empenhados à Tua bondade infinita, à maneira de servos insolventes para com o Senhor.

Mas, rogando-Te por nós todos, pedimos particularmente agora pelo companheiro que, decerto, encaminhas ao nosso coração, qual se fora uma ovelha que torna ao aprisco ou um irmão consangüíneo que volta ao lar...

Mestre, dá-nos a alegria de recebê-lo de braços abertos.

Sela-nos os lábios para que não lhe perguntemos de onde vem e descerra-nos a alma para a ventura de tê-lo conosco em paz.

Inspira-nos a palavra a fim de que a imprudência não se imiscua em nossa língua, aprofundando as chagas interiores do irmão, e ajuda-nos a sustentar o respeito que lhe devemos...

Senhor, estamos certos de que o acaso não Te preside as determinações!

Teu amor, que nos reserva invariavelmente o melhor, cada dia, aproxima-nos uns dos outros para o trabalho justo.

Nossas almas são fios da vida em Tuas mãos!

Ajusta-os para que obtenhamos do Alto o favor de servir contigo!

Nosso irmão chega de longe, de recuados horizontes do passado...

Ó Senhor, auxilia-nos para que ele não nos encontre proferindo o Teu nome em vão!...


Nenhum comentário:

Postar um comentário