quinta-feira, 11 de julho de 2013

DAR


DAR
 As maiores transformações de nossa vida surgem, quase sempre das doações
que fizermos.
Dar, na essência, significa abrir caminhos, fundamentar oportunidades
multiplicar relações.
Muitos acreditam ainda que o ato de auxiliar procede exclusivamente daqueles
que se garantem sobre poderes amoedados. Em verdade, ninguém subestime o bem que
o dinheiro doado ou emprestado consegue fazer; entretanto não se
infira daí que a
doação seja privilégio dos irmãos transitoriamente chamados à mordomia
da finança
terrestre.
Todos, podemos oferecer consolação, entusiasmo, gentileza, encorajamento.
Às vezes, basta um sorriso para varrer a solidão. Uma frase de solidariedade é
capaz de estabelecer vida nova no espírito em que o sofrimento crestou
a esperança.
A rigor, todas as virtudes têm a sua raiz no ato de dar. Beneficência, doação de
recursos próprios. Paciência, doação de tranqüilidade interior.
Tolerância, doação de
entendimento. Sacrifício, doação de si mesmo.
Toda dádiva colocada em circulação volta infalivelmente ao doador,
suplementada de valores sempre maiores.
Quem deseje imprimir mais rendimento e progresso em suas tarefas e
obrigações, procure ampliar os seus dispositivos de auxilio aos outros
e observará sem
delonga os resultados felizes de semelhante cometimento. Isso ocorre
porque em todo o
Universo as Leis Divinas se baseiam em amor -- no que, no fundo, é a
onipresença de
Deus em doações eternas.
Em qualquer soma de prosperidade e paz, realização e plenitude, o serviço ao
próximo é a parcela mais importante, a única aliás, suscetível de
sustentar as outras
atividades que compõem a estrutura do êxito.
Dá do que possas e tenhas, do que sejas e representes, na convicção de que a
tua dádiva é investimento na organização crediária da vida, afiançando
os saques de
recursos e forças dos quais necessites para o caminho.
"Dá e dar-se-te-á" -- ensinou-nos o Cristo de Deus.
Unicamente pela benção de dar é que a vida de cada um de nós se transformará
numa benção.
 
  
(Obra: Alma e Coração - Chico Xavier / Emmanuel

Nenhum comentário:

Postar um comentário