sábado, 6 de julho de 2013

CONVÉM QUE PAREMOS COM ISTO!

CONVÉM QUE PAREMOS COM ISTO!
Alguns companheiros de Ideal, de cuja boa intenção eu não duvido, na interpretação de tragédias na atualidade, têm-se precipitado em certas opiniões suas em torno da Reencarnação e da Lei de Causa e Efeito.
Certo é que, antes de Kardec, nos disse o Cristo que a reconciliação com os nossos desafetos deve acontecer o mais depressa possível, para não suceder que os nossos adversários nos entreguem ao juiz, o juiz nos entregue ao ministro da justiça, e, consequentemente, sejamos metidos na prisão. – “Digo-vos, em verdade, que daí não saireis, enquanto não houverdes pago o último ceitil”!
Estou me referindo ao assunto, porque, quando do acontecido na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, no incêndio de uma casa de shows, no qual desencarnaram mais de 200 jovens, muitos desses desavisados companheiros de Doutrina logo começaram a vincular a tragédia ao que esses espíritos teriam feito em vidas pregressas, mormente no tempo das Cruzadas, da Inquisição, ou da Segunda Grande Guerra Mundial.
Muitos chegaram a dizer que os jovens que se vitimaram, durante a Segunda Guerra, de 1939 a 1945, tinham sido todos eles nazistas, que participaram diretamente do chamado “Holocausto”, condenando milhares de judeus à morte nos campos de concentração!
Ora, fosse eu o pai, ou a mãe, de um desses rapazes e moças que lá desencarnaram, ouvindo de um espírita, ou mesmo de um espírito pretensamente Mentor, que o meu querido filho, ou a minha querida filha, tinha sido nazista, sinceramente, mandaria o espírita, ou o espírito Mentor, às favas, e, consequentemente, com ele, o Espiritismo inteiro.
E depois, por favor, paremos de ser ridículos, porque a impressão que se tem é que todos os espíritos devedores do planeta, a fim de quitarem os seus débitos, vêm reencarnar no Brasil, e não no campo de suas dívidas...
Depois que Chico Xavier, com a sua mediunidade idônea, recebeu mensagens dizendo que alguns dos que desencarnaram no incêndio do Edifício “Joelma”, em São Paulo, no ano de 1974, haviam participado das Cruzadas, todo mundo agora quer fazer revelação!
Cá entre nós, esmagadora maioria dos espíritos que foram responsáveis pelo “Holocausto”, sequer ainda logrou oportunidade de voltar a Terra, pois o que eles aprontaram não tem nem 70 anos, e, em apenas sete décadas, o espírito que cometeu tamanha atrocidade ainda está se vendo às voltas consigo mesmo na Vida além da morte – de minha parte, sequer posso dizer a vocês se eles voltarão a reencarnar na Terra!
Então, convém que evitemos pronunciamentos precipitados, em torno deste ou daquele assunto que nos sugere resgate coletivo, como, por exemplo, o terremoto que se abateu sobre o Haiti, o grande tsunami na Tailândia, ou a queda de um avião como o da “Air France”, no voo 447, que ceifou 228 vidas.
Antes que cheguemos à metade do ano de 2013, segundo estatísticas não correspondentes à realidade, a dengue no Brasil já matou perto de 200 pessoas! Nos anos anteriores, este número, facilmente, ultrapassa a casa de alguns milhares...
Sendo assim, haja combatentes das Cruzadas, ou padres da Inquisição, ou mesmo nazistas da Segunda Guerra, para, sob o ponto de vista dos espíritas, justificar tantas tragédias, que, todos os dias, ocorrem no mundo todo.
E o que falar-se da chamada gripe “espanhola”, que, em 1917-1918, promoveu a desencarnação de 30 milhões de pessoas, que, com certeza, por isto, não foram promovidas a nada!
Antes de abrirmos a boca e falarmos o que não sabemos, creio que nos convém parar com isto e estudarmos um pouco mais, porque a verdade é que tem muito espírita metido a ilustrado falando bobagem demais.

INÁCIO FERREIRA

psicografada por Carlos Baccelli

Nenhum comentário:

Postar um comentário