segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

A Jornada


Nos dias atuais esquecemos constantemente de nosso propósito de existência nesta jornada. 

Esquecemos que o princípio da vida é o amor.

Esquecemos que devemos ajudar a todos constantemente e, claro, a nós mesmos também.

Esquecemos que viemos de outras grandiosas jornadas, algumas não tão harmoniosas e outras de grandes conquistas morais.

Esquecemos nossas intuições e emoções, dando lugar exclusivamente ao mundo em que habitamos.

Esquecendo os valores morais que adquirimos nesse decorrer de caminho. Vangloriamos vitórias terrenas de uma sociedade ainda lenta, devido aos atrasos morais em que vivemos.


Se tivéssemos mais tempo faríamos tudo de uma maneira diferente. Se tivéssemos como voltar atrás, teríamos consciência de corrigir ou aperfeiçoar a trajetória percorrida. Se tivéssemos mais tempo faríamos de uma maneira especial e de uma valorização moral inigualável. Não provocaríamos nossos familiares, não construiríamos inimigos, não nos machucaríamos e nem julgaríamos. Por essa razão e oportunidade de esclarecer nossos conhecimentos devemos buscar, com a disciplina de que nos é ensinada de geração a geração, uma atitude de renovação. Idealizar, planejar e executar um novo caminho para um novo futuro. Sem angústias, sem aflições, sem tristezas, sem desarmonias.

A colheita sempre será realizada no futuro. Devemos ter a paciência de plantar esse novo recomeço, ainda colhendo a plantação de nosso passado recente nesta encarnação.

Chorar. Quem nunca chorou por uma grande despedida, até mesmo a transição de um encarnado para o mundo espiritual. Devemos lembrar que o chorar é expressar as nossas emoções, se estamos chorando por nós é por que triste estamos vivenciando em nosso interior. Se tenhamos esse conhecimento devemos sim buscar, com a máxima humildade, o auxílio necessário para a luz. Se não tenhamos esse conhecimento de nós mesmos devemos lembrar de nossa essência em busca da paz e felicidade:

A luz é o nosso caminho, é a felicidade, é a paz, é a vitória, é o AMOR.


Vamos nos amar queridos irmãos, amar a vida, a encarnação, as provas superadas e as que ainda estarão por vir.

Não podemos esquecer-nos de pedir perdão, para aqueles que podemos ter causado algo não agradável ou até mesmo uma situação de desespero. Por todos hoje peço perdão, pelos erros cometidos, para falhas em buscar os atalhos em nossa jornada. Um dia iniciaremos de uma maneira diferente o nosso próximo dia...

A jornada deve ser continua e sem pausas. O nosso amado pai está sempre zelando por nós, nunca se esquecendo de alguém, mas devemos lembrar que são através das percepções que as comunicações e os auxílios chegam. A vida é muito mais simples do que muitos julgam como difícil. A vida é linda, o amor é algo inigualável de tão supremo, mas devemos nos disciplinar para termos apenas isso em nossa jornada, pois buscando outros valores acabamos vivenciando um buraco de vazio e sofrimento em nosso coração.

A transição deste planeta está a caminho, aproveitemos essa jornada para termos os melhores frutos de amor dessa caminhada, somando assim um pouco mais de vitórias em nossa verdadeira jornada da existência.

Muito obrigado pai pela oportunidade oferecida novamente, estamos todos buscando sempre o caminho para a luz...


Um grande abraço de carinho, Diego.

Nenhum comentário:

Postar um comentário